Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Uma coluna sem papas na língua 16/12/10


  

Virando o jogo

Nos bastidores políticos os deputados ligados ao ex-governador Ivo Cassol comemoraram ontem uma virada na disputa pela presidência da ALE-RO. Nas contas dos cassolistas, agora com uma chapa unificada – Neodi Carlos desistiu - tendo o deputado Valter Araújo como candidato a presidente, já seriam 14 votos contra 10 da futura base aliada. A disputa segue, entre idas e vindas até fevereiro.

 

Mago petista

Vitima de infarto, o mago petista Odair Cordeiro recebeu ontem duas pontes de safena e seu quadro era considerado estável. Cordeiro é o fundador do PT em Rondônia, ainda nos anos 80 e é considerado um dos artífices do crescimento da sigla no estado, com uma política de alianças que tornou os candidatos petistas mais palatáveis perante o eleitorado.

 

 

CPI da Violência

De acordo com o relatório final da CPI da Violência, realizada pela Câmara Federal, as principais causas da criminalidade são a desigualdade social, a precariedade do sistema prisional e a falta de integração dos órgãos de segurança pública. O relator, deputado Paulo Pimenta também citou a expansão das drogas em geral e o tráfico de armas como outros fatores.

 

Um suplício

Apelo aos nossos governantes que desburocratizem o pedido de ligação de água domiciliar na Caerd. Quem necessita fazer uma solicitação desta natureza atualmente enfrenta um verdadeiro suplicio. 1– Requerimento a empresa explicando detalhadamente o motivo 2 – Uma equipe de campo fará um laudo técnico pra aprovação ou não 3 – Começa finalmente o processo de pedido de ligação.

 

Dois meses

Além do acompanhamento na Caerd, serão exigidos do consumidor requerimentos para a Secretaria de Obras (que demora até dois dias para ser respondido) e para a Secretaria Municipal de Trânsito (onde serão necessários mais dois dias para se obter resposta). Aí, então, com o tempo despendido entre a Caerd e aos órgãos municipais somados, serão quase dois meses para o cidadão portovelhense conseguir esta façanha. Coisa de louco!

 

Em colapso

Recente levantamento da Confederação Nacional de Municípios -CNM constatou o avanço do crack e das drogas, que já atingem  3.871 municípios, o que representa mais de 70 por cento das cidades brasileiras. O mais grave é que poucos municípios contam com programas de combate e prevenção, e menos ainda são aqueles que têm hospitais especializados para tratar os dependentes químicos. É uma realidade assustadora.

 

As emendas

No encerramento das sessões legislativas, no Parlamento Estadual - com a aprovação do orçamento do estado para 2011  - as queixas dos deputados estaduais foram grandes em torno da falta da liberação  dos recursos das emendas parlamentares pelo atual governador João Cahulla (PPS). Mas ao final, Cahulla conseguiu contornar um início de rebelião na sua base.  

 

 

Do Cotidiano

Brasis que se distanciam

Um dos mais qualificados integrantes da chamada intelligentsia brasileira, João Paulo de Almeida Magalhães, autor do livro Causas da Inviabilização Econômica da América Portuguesa (Editora Paz e Terra, 1996, abordado aqui em maio de 2009), projetou o que aconteceria se o Brasil perdesse a sua unidade territorial, engolido pelo oportunismo separatista: acabaria virando meia dúzia de republiquetas fracas e conflitantes.

Outros autores importantes, como Darcy Ribeiro (1922–1997), que vem de receber em sua homenagem a inauguração de memorial em Brasília, fazem referência a vários “Brasis”. Em, todos esses casos, trata-se apenas de dividir o Brasil em categorias de renda e padrões técnicos. Na realidade palpável, a natureza não impôs diferenças: fez várias regiões se interligarem umas às outras, em sequência que se modifica no avançar territorial ao longo das regiões, paralelos e meridianos.

Um estudo instigante mostra que até a suavidade dessas modificações tem sido rompida, mas não pelos povos ou pela natureza, e sim pela ação dos governantes.

Na confluência entre os rios Paraná e Paranapanema se encontram também os limites de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. Toda aquela região pode ter sido geograficamente homogênea no passado, mas, ao longo do tempo, a gestão e as políticas públicas próprias de cada Estado resultaram em diferentes dinâmicas socioambientais e em distintos estágios de desenvolvimento econômico, social e urbano.

As divisas interestaduais, originalmente formadas por linhas imaginárias – eventualmente arbitrárias –, transformam-se em limites entre realidades efetivamente distintas. Isso quer dizer que estamos transformando em “fronteiras” alheias e desiguais territórios que eram histórica e geograficamente contínuos e interligados. Não é difícil, nesse caso de perda de identidade e semelhança, prosperarem intentos separatistas, a serviço de interesses que se sentem prejudicados com a futura posição do Brasil como Nação potência já na primeira metade deste século.

Para compreender e descrever esse tipo de processo que instala diferenciações em regiões similares, um grupo de pesquisadores está trabalhando desde 2006 no Projeto Temático “Dinâmicas socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo-Paraná-Mato Grosso do Sul”.

 

Via Direta

*** Com a proximidade do Natal aumenta o movimento de compristas na fronteira *** E o que se vê é a cidade boliviana Guayramirim crescendo, impulsionada pelas vendas de importados, e Guajará Mirim no lado brasileiro definhando por falta de alternativas econômicas *** O clima é de pessimismo na Pérola do Mamoré. 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - csperanca@enter-net.com.br
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogoO liberal gaúcho Gaspar Silveira Martins supunha que “ideias não são metais que se fundem”, mas interesses contrários podem se unir

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficientePara tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveisEntre fogaréu, as trocas de insultos e notícias falsas trouxeram mais calor que luz para a compreensão dos problemas amazônicos. Al

Realidade espinhosa + Kazan Roriz fora do páreo + Caciques de Rolim + As fraturas do PSL

Realidade espinhosa + Kazan Roriz fora do páreo + Caciques de Rolim + As fraturas do PSL

Realidade espinhosaOs apreciadores do tambaqui, um dos mais saborosos peixes amazônicos, sonham com ele sem tantas espinhas. Tudo indica que as prec