Porto Velho (RO) terça-feira, 17 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas


 Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas  - Gente de Opinião

 

Segundo turno

Vem aí o segundo turno com o candidato da Aliança, o ex-prefeito Confúcio Moura, (PMDB) fortalecido pela vitória na primeira etapa. Historicamente quem ganha o primeiro turno em Rondônia, vence o segundo, ainda mais com a larga diferença colocada pelo peemedebista em cima do candidato governista João Cahulla (PPS). Moura esta com a faca e o queijo na mão para conquistar o Palácio Presidente Vargas.

 
 

 Base rachada

Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas  - Gente de OpiniãoAs eleições em Rondônia são recorrentes. Quando a base governista comparece as urnas rachada, como foi o caso desta campanha, abre-se um despenhadeiro. Era uma tragédia anunciada: O divisionismo entre as candidaturas de João Cahulla e Expedito Junior já era prenuncio de que o cassolismo seria derrubado nesta temporada.

 
 

Performance de Cassol

Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas  - Gente de OpiniãoCantado em prosa e verso por suas conquistar políticas, o ex-governador Ivo Cassol que tagarelava dizendo que faria seu sucessor em primeiro turno, maiorias na ALE e Câmara Federal e que seria o recordista de votos ao Senado, teve que se contentar com o segundo lugar ao Senado. Ivo, na verdade, teve as asas aparadas em 3 de outubro

 

Plano Cebolinha

Gente de OpiniãoCassol, que tem sido um grande estrategista jogou contra seu próprio patrimônio desta vez. Nos últimos dias de campanha mandou seus aliados apoiarem o também senador Valdir Raupp, visando prejudicar a reeleição da petista Fátima Cleide, sua desafeta. Não esperava, no entanto, que o barbudo acabasse sendo o mais votado, batendo o recorde de votos ao Senado de todos os tempos, beneficiado também pelo segundo voto dos demais concorrentes.

 

Todos os recordes

Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas  - Gente de OpiniãoA deputada federal Marinha Raupp (PMDB), bateu todos os recordes políticos de uma só tacada. Além do quinto mandato consecutivo, teve a proeza de ser uma das parlamentares mais votadas do País proporcionalmente. Em Rondônia, Marinha que em números absolutos já tinha batido o recorde em 2006, agora atinge também o recorde proporcional, com mais de 14% dos votos. 

 

O desastre petista

Ivo Cassol tagarelava que faria seu sucessor no 1º turno, teve as asas aparadas  - Gente de OpiniãoDias antes das eleições já anunciava nesta coluna um desastre petista. Rachado, o PT, mesmo com Dilma, Lula e Roberto Sobrinho apanhou feio nas eleições de 2010, perdendo tanto ao governo como ao Senado e vê agora um PMDB com asas crescidas para a conquista da prefeitura da capital em 2014. O deputado eleito Zequinha Araújo é um dos nomes já cogitados.

 

 Todos os méritos

Gente de OpiniãoMas tem petistas vitoriosos nesta parada. O presidente da Câmara de Vereadores da capital José Hermínio venceu uma batalha familiar contra Cláudio Carvalho e ainda botou boa diferença sobre a candidata do prefeito Roberto Sobrinho, Epifânia Barbosa. Também merece todas as homenagens, José Ribamar, pela reeleição. È um dos únicos parlamentares da capital que sobreviveu a ferocidade dos predadores locais.

 

Os destaques 

Gente de OpiniãoPara ALE-RO, o grande destaque foi, sem dúvidas Valter Araújo (PTB), o mais votado. É importante destacar a boa recuperação do deputado federal Mauro Nazif (PSB), a confirmação do fenômeno Padre Ton (pedra cantada desta coluna), a eleição do pedetista Marcos Rogério (esse menino vai longe).  Jipa emplacou três deputados estaduais e Jesualdo Pires foi o mais votado de todo interior do estado.

 

Do Cotidiano

Fantástico projeto

Nikola Tesla (1856–1943) era o protótipo do cientista maluco. Se Thomas Edison (1847–1931) conseguiu chegar ao fim da vida contabilizando sucessos fantásticos, sobretudo através de sua filha mãos célebre – a lâmpada –, Tesla morreu cercado de toda consideração que um cientista incansável merece, mas sem conseguir realizar o grande sonho de resolver um desafio fundamental: como a eletricidade é produzida e descarregada na atmosfera?

A resposta para essa questão é a chave para apanhar a energia no ar e colocá-la ao comando humano. Pois há cientistas brasileiros acreditando que, finalmente, encontraram a resposta para o fantástico projeto de alimentar casas e fábricas com eletricidade coletada diretamente do ar.

Ao descobrir como a umidade na atmosfera se torna eletricamente carregada, eles abriram caminho para seu aproveitamento na prática. Dispor de equipamentos capazes de capturar a eletricidade do ar e usá-la para abastecer residências ou recarregar veículos elétricos, por exemplo, equivaleria, em termos humanos, a respirar: a energia do ar é captada pelos pulmões para se traduzir em sobrevivência para o organismo.

Os modelos concretos mais próximos disso estão nos painéis que captam a luz do Sol e a transformam em energia. Painéis capazes de coletar a eletricidade do ar – a mesma energia que forma os relâmpagos – era um sonho maluco, mas hoje já é possível afirmar que ela pode não apenas ser capturada como direcionada de forma controlada para alimentar qualquer equipamento elétrico, nas casas e nas indústrias.

 O professor Fernando Galembeck, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) esteve recentemente participando de uma reunião da Sociedade Americana de Química, em Boston, nos Estados Unidos, onde apresentou sua descoberta.

“Nossa pesquisa pode abrir o caminho para transformar a eletricidade da atmosfera em uma fonte de energia alternativa para o futuro”, disse Galembeck. “Assim como a energia solar está liberando algumas residências de pagar contas de energia elétrica, esta nova e promissora fonte de energia poderá ter um efeito semelhante”.

No início da Revolução Industrial, os cientistas perceberam que o vapor que saía das caldeiras gerava faíscas de eletricidade estática – trabalhadores que se aproximavam dos vapores eram frequentemente atingidos pelos choques elétricos. Mas essa eletricidade se forma também em locais mais amenos, quando o vapor de água se junta a partículas microscópicas no ar, o mesmo processo que leva à formação das nuvens – é aí que começam a nascer os relâmpagos.

 

Gente de OpiniãoVia Direta

*** Rondônia comprovou mais uma vez que é um estado de reviravoltas políticas *** O favorito Expedito Junior acabou em terceiro lugar ao governo *** A bancada feminina aumentou sua representatividade na ALE-RO garantindo a eleição de Glaucioni Nery (Cacoal), Epifânia Barbosa (Porto Velho) e Ana da Oito (Nova Mamoré) *** Porto Velho elegeu sua maior bancada de deputados estaduais desde 82, com sete representantes.

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - csperanca@enter-net.com.br
 Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficientePara tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveis + Imigração japonesa + Poder feminino + Caprichando o visual

Fatos desprezíveisEntre fogaréu, as trocas de insultos e notícias falsas trouxeram mais calor que luz para a compreensão dos problemas amazônicos. Al

Realidade espinhosa + Kazan Roriz fora do páreo + Caciques de Rolim + As fraturas do PSL

Realidade espinhosa + Kazan Roriz fora do páreo + Caciques de Rolim + As fraturas do PSL

Realidade espinhosaOs apreciadores do tambaqui, um dos mais saborosos peixes amazônicos, sonham com ele sem tantas espinhas. Tudo indica que as prec

A primeira edição do Diário da Amazônia + Cadê a segurança? + Turismo sexual + MDB rachado

A primeira edição do Diário da Amazônia + Cadê a segurança? + Turismo sexual + MDB rachado

A primeira edição Na edição passada, relatei como foi o nascimento do Diário da Amazônia, planejado a pedido do grupo Eucatur, em seguidas reuniões