Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Aroldo Vasconcelos

HOMENAGEM A UM CEARENSE DE SERRA DO FELIX



Meus caros amigos e amigas, realmente a vida é muito interessante. Uma viagem pelo globo, sensações imensas de alegria, rotinas, trabalho, dores, amores, paixões, doações, decepções, realizações, projetos, caminhos e vida, simplesmente: vida.

Alguns com poucos anos se vão, outros permanecem mais tempo. Uns são grandes pessoas desde a infância, outros vão crescendo com a gente.

Meu sogro, nasceu na Serra do Félix, 112 Km de Fortaleza, no Ceará. Casou jovem, teve 10 filhos e 21 netos, 12 bisnetos e um mundo grande de amigos, primos, colegas e irmãos de igreja.

Proselitista, sangue quente, mas muito humilde no desfavor, produtor de caju e mel e grãos; eleitor consciente, votador de bons políticos, cantor e bom orador. Agricultor e cantor, fazia poesia e tocava violão como ninguém.

Havia 10 anos não desfrutava de sua companhia pois uma doença alemã (alzheimer) o acometeu e levou à cama e aos cuidados próprios da infância.

Hoje, dia 30 de outubro, mês das missões, chegada das chuvas, mês da cidadania, com as eleições, foi também o mês do ultimo aniversário de João Nogueira Filho que completou dia 24 passado seus 93 anos de caminhada e missão terrena.

O cantador-agricultor dono de 3.400 pés de caju, trovador de mão cheia e encantado com a vida, com a família e com a natureza foi convocado para uma audiência privada com o Criador. Seu Joãozinho da Ermita teve uma vida simples de pequenos, mas muitos sonhos, quase todos realizados.

Dedicado aos amigos à família e ao trabalho na terra, deixa um enorme legado de ética, justiça, amor e paz.

Meu sogro fez seu check-in no final da manhã do dia de hoje, sereno e tranquilo ladeado pelas duas filhas mais velhas, duas sobrinha e da valorosa Maria Ermita. Voou para sua viagem abraçar Jesus e encontrar-se com o Pai.

Conheceu Porto Velho em 1994 quando morou em minha casa durante 10 meses. Aqui comeu peixe, passeou no Madeira e no Jamari. Foi a Guajará-Mirim sua única viajem internacional, viu aos 73 anos cair gelo do céu, ele me disse naquele dia, chorando de alegria como as crianças - no Ceará não tem disso, chuva de gêlo?

Perdido nesses pensamentos eu sai do trabalho ao meio dia e meio para cuidar de algumas coisas, falar com meus cunhados e cunhadas e acalentar a filha mais nova dele: minha Elisângela.

Curioso as coisas da vida e da nossa mente, as coisas de Deus e de sua semente - nós. Pasmem! Quando entrei na Avenida Abunã liguei o radio e na FM tocavam apenas músicas do Rei Roberto Carlos - as preferidas do meu amigo Joãozinho.

Cheguei em casa marejado, mas certo que a vida é e sempre será maravilhosa. Obrigado senhor, mesmo que eu chore, Obrigado Senhor pela esperança. Obrigado Senhor, agradeço, Obrigado, senhor! Essa vida é mesmo como diz o cantor festejado pelo Brasil há mais de cinquenta anos - uma dádiva, um caminho que leva a plenitude em Deus.
Por isso, mesmo que eu chore, obrigado Senhor!

Receba em seus braços esse amigo e companheiro de caminhada.

Descanse em paz muito grande pequeno Joãozinho Nogueira da Maria Ermita.


Francisco Aroldo Vasconcelos de Oliveira
Gerência de Fomento ao Terceiro Setor
Secretaria de Estado de Assuntos Estratégicos

E C O N O M I S T A

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Aroldo Vasconcelos

Porque não um imposto único de verdade no Brasil?

Porque não um imposto único de verdade no Brasil?

Estamos chegando ao final do mês maravilhoso de julho de 2020, e, de novo, e de novo, vemos propostas de reformas sendo discutidas em Brasília DF e

A grande saída para o trabalhador pode ser as cooperativas

A grande saída para o trabalhador pode ser as cooperativas

Esse final de semana saiu no BBC News que na Europa e também aqui nas nossas grandes capitais do sudeste o fato dos rendimentos caírem em média 30% e

O alto preço da prosperidade a qualquer custo

O alto preço da prosperidade a qualquer custo

Muitos homens e mulheres, muitas tribos, cidades, nações e governos têm entrado para a história da humanidade. Existem inúmeros registros ao longo d

Falando aqui sobre o Projeto AMACRO

Falando aqui sobre o Projeto AMACRO

Ano passado eu escrevi dois artigos sobre a importância de uma coalisão entre os estados do Amazonas, Acre e Rondônia, especialmente na região geogr