Porto Velho (RO) sábado, 20 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Aroldo Vasconcelos

Exportações em Rondônia: crescimento de mais de 15%

Carne bovina quem domina a balança comercial.


Exportações em Rondônia: crescimento de mais de 15%  - Gente de Opinião
O desempenho do setor do agronegócio em Rondônia no ano de 2018 trouxe novamente o registro de um resultado muito positivo.
Da cesta de produtos aqui produzidos e vendidos para o mundo novamente é a  carne bovina congelada fresca ou refrigerada quem domina a balança comercial.
Esses itens correspondem a 44 % do valor total das exportações.
A soja ficou no patamar dos 33 por cento.
A miudeza de animais comestíveis responde por 3% e a produção do milho em grãos também ficou na casa dos 3%.
No setor mineral Rondônia conseguiu registrar exatos quatro porcento do total das suas exportações - vendendo o estanho bruto.
Pois bem, ao longo de 2018 o total exportado pelo estado foi de US$ 1.248.850 bilhões; deixando um superávit de US$ 358,89 milhões e muita gente por aqui segue rindo da tão propalada crise.
É fato que estamos encerrando esta década deixando o Estado numa posição de crescimento médio anual na casa dos 4% e isso traduzido em riqueza que pode ser verificada de Vilhena a Porto Velho, inclusive pelos resultados propagados pelo sistema de cooperativas de crédito, onde os produtores rurais movimentam suas contas correntes e seus investimentos.
Apenas como exemplo o sistema sicoob credisul tem 21 mil cooperados e movimentou uma carteira de credito de R$ 950 milhões em 2018 e vai distribuir sobras de quase R$ 75 milhões - um crescimento de 51% em relação a 2017.
Isso é natural pois toda a produção agropecuária de Rondônia e suas exportações são mantidas pela pequena propriedade rural e por uma classe média rural extremamente produtiva que conta com os incentivos do governo do estado através de políticas públicas adequadas e também pelo grau de organização que o setor alcançou desde 2010 com uma crescente profissionalização.
Para manter esse cenário na próxima década é muito importante que o poder executivo possa garantir os investimentos no setor rural.
Este ano é preciso elaborar um bom planejamento (PPA) que assegure a manutenção desses investimentos os quais poderão trazer também para a próxima década crescimento e desenvolvimento.
Em comparação com outros estados do país Rondônia é o décimo sexto no ranking das exportações e devemos assegurar que esse desempenho melhore.
É estratégico investir no setor produtivo rural e criar as boas condições para que novas plantas industriais de carne e leite possam trabalhar e que as agroindústrias e o comercio possam prosperar.
A todos nós um excelente mês de fevereiro.
Graça e paz, no campo e nas cidades.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Aroldo Vasconcelos

Reflexão sobre as propostas do Governo neste trimestre

Reflexão sobre as propostas do Governo neste trimestre

Estamos já na metade do mês de abril e poucos projetos do poder Executivo estão na mesa para apreciação pelos representantes de todos os estados. Os d

Impostos estaduais sobre a cesta básica oneram consumidor empobrecido

Impostos estaduais sobre a cesta básica oneram consumidor empobrecido

O tema relacionado com os impostos no Brasil, de uma maneira geral tira o sono de empresários e dos consumidores; isso não ocorre do lado dos operador

QUEM DE NÓS ESTÁ NA "LUTA" PELA FRATERNIDADE?

QUEM DE NÓS ESTÁ NA "LUTA" PELA FRATERNIDADE?

Hoje, dia 28 de março está sendo um dia deveras auspicioso; ao menos para o conhecimento e o reconhecimento de conceitos um pouco deixados de lado, po

LANÇADAS AS BASES DO TERCEIRO CONSORCIO INTERESTADUAL DO BRASIL

LANÇADAS AS BASES DO TERCEIRO CONSORCIO INTERESTADUAL DO BRASIL

Em meados do ano de 2.018 eu escrevi alguns artigos sobre a criação dos primeiros dois consórcios interestaduais do Brasil, o Brasil Central e o Consó