Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Ciro Pinheiro

GUILHERME: 11 ANOS NO PARQUE DOS DINOSSAUROS - Por Ciro Pinheiro

55 ANOS DE PROFISSÃO E 50 ANOS DE RONDÔNIA


  

Puxando a História

NASCIMENTO DO RELEASE


Janeiro de 1971. Estávamos em Rondônia Território, ainda.  Odacir Soares Rodrigues, advogado, havia sido convidado pelo governador João Carlos Marques Henriques para assumir o cargo de prefeito de Porto Velho. Naquele tempo o prefeito era nomeado pelo governador e quando o governador saia o prefeito também mudava; alguns ficavam no cargo durante pouco mais de um ano. Quando eu digo que fui assessor de imprensa de dez prefeitos e de três governadores muita gente estranha, não acredita. “Quantos anos você tem?” - perguntam, sempre. Odacir Soares havia sido chefe do gabinete do governador Flavio de Assumpção Cardoso, antecessor de Marques Henriques, logo depois foi chefe de policia (cargo equivalente ao de secretario de segurança) e presidente da Caerd. Mais adiante, prefeito de Porto Velho. No tempo do Território não havia assessor de imprensa e a divulgação dos atos do governo e da prefeitura era feita pelos jornais Alto Madeira, O Guaporé e pela Rádio Caiari. Não havia publicação de noticias e saia um boletim com as portarias, os decretos, avisos e outros atos, que eram lidos integralmente na Rádio Caiarí sem mudança de nenhuma vírgula. Osmar Vilhena caprichava na leitura de tudo no programa “A Hora de Rondônia” um adendo a Voz do Brasil. Odacir, que era jornalista (havia sido repórter da revista Manchete, no Rio de Janeiro), era colaborador do Alto Madeira e quando não tinha o que fazer na Prefeitura descia a ladeira e ia bater papo na redação do jornal com o Euro, Luiz Tourinho. Eu, desde a chegada do Ceará, em agosto de 67 já era redator contratado pelo AM e tinha uma coluninha de duas colunas nas quintas e domingos, ainda meio acanhada mas muito lida. Fui designado pelo diretor Euro Tourinho para fazer uma entrevista de uma página inteira com o futuro prefeito Odacir, que ainda não havia tomado posse. Compareci ao seu escritório de advocacia, perto do Café Santos e conversamos durante bom tempo sobre seus planos, seus projetos e ao terminar ele fez uma  pergunta por mim inesperada: você quer ser meu assessor de imprensa?

Fiquei meio atrapalhado pois com pouco tempo de Rondônia já chegava assumindo o lugar dos profissionais da terra. Antes que eu respondesse ele foi logo adiantando: “Vamos montar uma assessoria de imprensa na Prefeitura você vai me ajudar. Não se preocupe que eu oriento. Vou assumir e nomear você o primeiro assessor de imprensa de Rondônia". No dia da posse do prefeito eu já comecei a trabalhar com muitas novidades e com fila de parabéns dos colegas, que naquela época eram poucos. Passei, então, a distribuir o boletim diário de noticias do município, com matérias prontas, que na maioria das vezes não mudavam nem o título. Era a primeira vez que isto acontecia no serviço público do Território. Estava, então, nascendo o release, naquele tempo um estranho palavrão. Odacir sempre diz que foi o “culpado” pela minha entrada no serviço público. Faz sentido, mas talvez estivesse melhor de vida em outra área. Poderia ter tido uma aposentadoria melhor.              


MIKHAEL NO LIBANO

GUILHERME: 11 ANOS NO PARQUE DOS DINOSSAUROS - Por Ciro Pinheiro - Gente de Opinião

Nas montanhas libanesas
Grande parte da população de Rondônia veio de outras terras, de outros Estados, como eu que vim do Ceará e já passei dos 50 anos nesta boa terra, Rondônia. No meio desse povo temos os que vieram de mais bem distante, de outros países e grande parte chegou e ficou como o amigo Mikhael Esber, que fez de tudo desde que pisou no chão brasileiro lutou muito e aqui encontrou a brasileira Magda, com quem casou, constituiu família, filhos e netos e o Líbano, seu país, só a passeio, como agora em visita aos parentes que lá deixou, mais precisamente na cidade de Gebrayell. Mikhael chegou aos 68 anos dia 15 e pretende seguir em frente – continuar enfrentando a vida em terras brasileiras na direção da Editora Grafica  Imediata, uma das mais modernas da Região.



GUILHERME: 11 ANOS NO PARQUE DOS DINOSSAUROS

Guilherme aplaudido diante do parque dos dinossauros - Gente de Opinião
Guilherme aplaudido diante do parque dos dinossauros

A chácara urbana do casal Gloria/Edson Grangeiro esteve em movimentada festa sábado, dia 11, para comemorar os 11 anos do jovem Guilherme Atallah Westphal, que reuniu amigos da família e seus coleguinhas no almoço que prendeu os convidados até quase o final da tarde. Em ambiente de confraternização e muita alegria com “dinossauros” espalhados por todos os cantos – Jurassic Park, o tema da comemoração, a turminha do Guilherme teve uma tarde inesquecível e feliz, no meio dos tios das famílias Grangeiro, Atallah, Valladares e muitos amigos.

A mãe, médica Ilen Atallah e o pai Matias Westphal, o tempo todo ao lado do filho. - Gente de Opinião
A mãe, médica Ilen Atallah e o pai Matias Westphal, o tempo todo ao lado do filho.
Dinossauros em todos os cantos - Gente de Opinião
Dinossauros em todos os cantos

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Ciro Pinheiro

Distante - Aplausos - Yedda nos 80 - Sem abnael - Homenagem - Sargentos – promoções na PM

Distante - Aplausos - Yedda nos 80 - Sem abnael - Homenagem - Sargentos – promoções na PM

 DISTANTEEstou em São Paulo desde o dia 2 deste julho, hoje já preparando as malas para a volta para Porto Velho. Fomos, nesse tempo - eu e Penha -

Nova prefeitura na margem do Madeira

Nova prefeitura na margem do Madeira

A mudança da sede da Prefeitura de Porto Velho do “Palácio Tancredo Neves” (que era antes 31 de Março), para o “Prédio do Relógio” foi a melhor inic

Ruas de Porto Velho

Ruas de Porto Velho

Nome de rua em Porto Velho é um caso sério

DE RELÓGIO PARA TANAJURA

DE RELÓGIO PARA TANAJURA

O primeiro prefeito eleito de Porto Velho (1917)