Porto Velho (RO) quinta-feira, 18 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Sustos amazônicos + Grande virada + Muitos bolsonaristas + Nas paradas


Sustos amazônicos + Grande virada + Muitos bolsonaristas + Nas paradas - Gente de Opinião

Sustos amazônicos

Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA, levou um susto quando o presidente Jair Bolsonaro lhe disse, no Fórum Econômico Mundial de 2019, na Suíça: “Quero explorar os recursos da Amazônia com os EUA”. A oferta significava o contrário da afirmação de soberania brasileira sobre a Amazônia. Afinal, compartilhar as riquezas da região com estrangeiros colide com o nacionalismo do tipo “yankees go home”.

Gore não ficaria tão perplexo se soubesse o que disse Getúlio Vargas no famoso Discurso do Rio Amazonas, em 1940: “E não somente os brasileiros; também estrangeiros, técnicos e homens de negócio, virão colaborar nessa obra, aplicando-lhe a sua experiência e os seus capitais, com o objetivo de aumentar o comércio e as indústrias”. Como o nacionalismo se radicalizou, a ideia de abrir o Brasil aos estrangeiros refluiu.

Há pouco, o mesmo Al Gore considerou absurda a tese da internacionalização da Amazônia. De fato, o que o Brasil e as demais oito nações amazônicas precisam é atrair os capitais necessários para que a riqueza da floresta sirva aos seus povos. Essa internacionalização negociada não seria absurda, ao contrário da nacionalização dos crimes ambientais, que na avaliação do Instituto Igarapé já envolvem 24 estados. Esse nacionalismo é desastroso. Internacionalizar de imediato o combate ao crime seria o melhor jeito de evitar mais sustos.

.................................................................................

Grande virada

A disputa ao Senado virou de cabeça para baixo neste final de semana. Primeiro teve a desistência de Expedito Junior (PSD), logo em seguida a liberação da candidatura à reeleição do senador Acir Gurgaz (PDT-RO) através de revisão. O cenário agora muda de figura, com as bases pedetistas festejando e Acir quente e fervendo para o confronto com Jaime Bagatoli (PL-Vilhena), Mariana Carvalho (PSDB-Porto Velho), Jaqueline Cassol (PP) e Leo Fachin (Avante) que já estavam em campanha. O pedetista é o candidato da Frente Democrática, que une o PT, PSB, PDT, Solidariedade e outras legendas alinhadas ao projeto de reeleição do presidente Lula.

Para valer

Acir abre a jornada a reeleição confiante no seu trabalho no Congresso Nacional e convicto que fará o dever de casa, ou seja, obtendo  grande resultado na região central, polarizada por Ji-Paraná, seu grande reduto, para fazer a diferença neste pleito, como ocorreu na eleição em que foi consagrado nas urnas. Entrando na campanha para valer, o parlamentar vai correr trecho prestando contas dos benefícios obtidos as municipalidades rondonienses, das parcerias celebradas com os municípios e a defesa das causas de Rondônia. É realmente uma baita reviravolta na peleja ao Senado 2022.

Nas paradas

Garantindo o registro da sua candidatura ao CPA Rio Madeira, através de recurso o ex-governador Ivo Cassol (PP) se habilita para a disputa e larga como um dos favoritos na corrida sucessória em Rondônia. Está num patamar muito acima dos demais concorrentes e vai tentar se eleger em primeiro turno primeiro turno, proeza que ele já comemorou há duas décadas. No entanto o cenário de hoje é diferente e os adversários acreditam que o registro da sua candidatura é precário e seu próprio aliado Leo Moraes por enquanto mantém sua postulação.

Muitos bolsonaristas

Com Ivo Cassol nas paradas, teremos três candidaturas bolsonaristas ao CPA Rio Madeira, convenhamos um exagero. Não existe capão para tantos tigres se enfrentando e rachando o eleitorado deste mesmo segmento. A briga vai ser feia entre os bolsonaristas e Marcos Rogério que reinava sozinho no interior será o postulante mais prejudicado nesta peleja, já que no interior ele estava liderando com folga a corrida sucessória. Cassol, com sua língua solta já vem atropelando todo mundo, como um enorme búfalo em disparada no Vale do Guaporé!

De camarote

A disputa canibalesca dos postulantes bolsonaristas, fragmentando o eleitorado do segmento, beneficia diretamente o postulante da Federação Frente Democrática, pilotada pelo ex-governador Daniel Pereira, candidato de Lula em Rondônia, liderando uma coalizão de seis partidos, entre eles, o PSB de Mauro Nazif e o PDT de Acir Gurgacz. Neste cenário também poderá atrair os dissidentes do MDB que não fecharam com Marcos Rocha, inclusive a presença do senador Confúcio Moura neste palanque de oposição aos governos da esfera estadual e federal.

Via Direta

*** A desistência da ex-prefeita de Vilhena Rosani Donadon em disputar cadeira Câmara dos Deputados amplia as chances de Evandro Padovani naquela região. Ela vai concorrer a eleição suplementar em Vilhena *** O final de semana foi repleto de surpresas no campo político e no segmento empresarial *** O fechamento da Faculdade Faro, fundada pelo falecido senador Odacir Soares, deixou na mão grande número de acadêmicos que segundo sua direção serão remanejados para outras instituições ***O Festival de Praia do Fortaleza do Abunã, banhado pelo Rio Madeira, está de volta e será realizado no final deste mês de agosto *** O evento é um terror para as esposas dos políticos. Muitos, arrumam desculpas de viagens partidárias para acampar com gatinhas nas areias daquele balneário *** Lembrando que lá é o local preferido dos acreanos para se “lagartear”.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Quânticas ilusões + Tem predomínio + Uma explosão + A desistência

Quânticas ilusões + Tem predomínio + Uma explosão + A desistência

Quânticas ilusõesA mais cínica orientação do “pensamento mágico” é que deixar de ler jornais ou de acompanhar o noticiário por si só melhora o mundo p

Quânticas ilusões + Tem predomínio + Uma explosão + A desistência

Quânticas ilusõesA mais cínica orientação do “pensamento mágico” é que deixar de ler jornais ou de acompanhar o noticiário por si só melhora o mundo p

Quânticas ilusões + Tem predomínio + Uma explosão + A desistência

Quânticas ilusões + Tem predomínio + Uma explosão + A desistência

Quânticas ilusõesA mais cínica orientação do “pensamento mágico” é que deixar de ler jornais ou de acompanhar o noticiário por si só melhora o mundo

Inglês para índios + Fazendo as contas + Ivo cassol, uma incógnita + As reviravoltas

Inglês para índios + Fazendo as contas + Ivo cassol, uma incógnita + As reviravoltas

Inglês para índiosSegundo a bióloga Mercedes Bustamante, da Universidade de Brasília e ligada à Academia Brasileira de Ciências, por conta dos crim