Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

TUBERCULOSE: Brasil avança no combate, mas ainda registra grande nº de casos



Flávia Villela
Agência Brasil

Rio de Janeiro - Embora os casos de tuberculose tenham caído 24,4% no Brasil em sete anos, o país continua na lista das 22 nações com maior número de pessoas infectadas pela doença. Os dados fazem parte de um relatório do Ministério da Saúde, divulgado hoje (23) durante o 3º Fórum Mundial de Parceiros Stop TB, no Rio de Janeiro.

De acordo com o estudo, por ano, cerca de 65 mil de brasileiros são infectados pela tuberculose, 80 mil adoecem e cinco mil acabam morrendo. A incidência é de 39 casos por 100 mil habitantes e 70% estão concentrados em 315 dos 5.565 municípios brasileiros. Entre os estados, os que apresentam maior incidência são: Rio de Janeiro, Amazonas, Pernambuco, Pará e Ceará.

Ao apresentar os números, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lembrou que, desde 2003, o controle da tuberculose é prioridade para o governo federal e que os resultados dos últimos anos confirmam o forte investimento no combate à doença.

"Enquanto, em 2000, o Brasil gastou US$ 9 milhões para combater a tuberculose, só em 2008, investimos US$ 70 milhões no programa de combate e controle à tuberculose. De 2003 até hoje, tivemos 10% de redução de novos casos, e nossa meta é que, até 2015, o Brasil reduza pela metade o número de casos de tuberculose."

Segundo o ministro, para acabar com a doença, o país precisa expandir o tratamento supervisionado, por meio da Estratégia Saúde da Família, que já tem cobertura de 86% na rede pública dos 315 municípios em situação mais crítica. Temporão disse que por meio da atenção básica é possível prevenir doenças como a tuberculose.

O ministro lamentou que a tuberculose tenha pouca atenção de laboratórios de pesquisa e de governos. "Temos medicamentos e estratégias que são praticamente os mesmos de quase 100 anos atrás. Os novos testes são caros e inacessíveis aos países mais carentes, onde os casos de tuberculose são mais comuns."

Ao participar da abertura do fórum, o diretor-presidente do Fundo Global contra a Tuberculose, Aids e Malária, Michel Kazatchikine, considerou inadmissível que nos dias de hoje uma doença que já deveria estar erradicada mate por ano 9 milhões de pessoas no mundo. "É uma doença curável, que só existe porque é fruto da pobreza e das desigualdades sociais."

A Organização Mundial da Saúde estima que 9 milhões de pessoas contraiam a doença por ano no mundo. Deste total quase 2 milhões morrem por causa da tuberculose, infecção causada por um microorganismo chamado Mycobacterium tuberculosis, também conhecido por bacilo de Koch. A doença afeta principalmente os pulmões, mas pode comprometer outros órgãos.

Alguns dos sintomas da tuberculose são: tosse seca e contínua, sudorese noturna, cansaço excessivo, palidez, falta de apetite e rouquidão. Dificuldades respiratórias, eliminação de sangue e acúmulo de pus na pleura pulmonar são característicos em casos mais graves.

 

Mais Sobre Saúde

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

A rede pública de Rondônia recebeu essa semana, seis respiradores pulmonares que passaram por manutenção do Serviço Nacional de Aprendizagem Industr