Porto Velho (RO) domingo, 27 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Temporão faz apelo às grávidas para que tomem vacina contra gripe suína


 
Flávia Villela
Agência Brasil 

Para intensificar a vacinação contra a influenza A (H1N1) - gripe suína, que ainda está com número abaixo do estimado pelo Ministério da Saúde, todos os postos de vacinação da prefeitura e do estado do Rio vão funcionar, excepcionalmente, das 8h às 17h neste sábado (10).

A iniciativa faz parte do Dia Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1, que tem o objetivo de imunizar os grupos populacionais mais suscetíveis à doença. Para reforçar a importância da vacinação, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão acompanhou hoje de manhã os três filhos que foram vacinados no posto Centro da Cidadania Rinaldo Delamare, em São Conrado, na zona sul da cidade.

Temporão fez um apelo especial às mulheres grávidas. “No ano passado, tivemos cerca de 2 mil óbitos pela nova gripe e 189 óbitos de mulheres grávidas. Neste ano, tivemos cerca de 50 óbitos. O preocupante é que 33% das pessoas que morreram foram mulheres grávidas e a cobertura vacinal desse grupo está em torno de 42%. Não importa a fase da gravidez, tem que tomar a vacina”, afirmou.

Segundo Temporão, o país tem hoje cerca de 3 milhões de gestantes. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio, foram vacinadas cerca de 320 mil pessoas, atingindo 66% da meta para crianças de 6 a 2 anos. Para as gestantes, foram alcançados 51% da meta, porém esse grupo pode ser imunizado até 21 de maio.

Na segunda fase, voltada para gestantes, crianças de até 2 anos de idade e pessoas com doenças crônicas, apenas 300 mil pessoas foram vacinadas no município, quando o esperado pelo Ministério da Saúde era imunizar cerca de 500. Na capital, a expectativa é de vacinar 1 milhão de pessoas até o dia 23 e pelo menos 2,7 milhões até o fim da campanha em abril.

Esta terceira fase, iniciada em 5 de abril, é voltada para jovens de 20 a 29 anos e vai até o dia 23 deste mês. A vacinação de gestantes, crianças e doentes crônicos foi prorrogada até 23, devido à baixa procura aos postos. “Nessa faixa etária, é mais difícil a pessoa procurar os postos para se vacinar, então toda a medida de prevenção nessa faixa jovem é mais difícil, por isso é preocupante”, explicou o ministro.

Nos demais sábados dentro do período da campanha (até 21 de maio), o horário permanece das 8h às 13h. Para tomar a vacina, o cidadão deve levar documento de identidade e carteira de vacinação (os que tiverem). Em caso de dúvida sobre calendário e locais de vacinação, a população pode buscar informação nos sites da prefeitura e do Ministério da Saúde ou ligar para o Telessaúde: 3523-4025.

De 24 de abril a 7 de maio será a vez dos idosos participarem da campanha. A quinta e última etapa de vacinação, para adultos de 30 a 39 anos, será de 10 a 21 de maio. Essa faixa etária concentrou 15% dos casos de doença respiratória grave e 22% dos óbitos causados pelo vírus Influenza H1N1 em 2009.

Ao todo, o Ministério da Saúde adquiriu 113 milhões de doses para vacinar 91 milhões de pessoas contra gripe pandêmica. A partir da semana que vem, os laboratórios particulares já poderão comercializar a vacina, informou Temporão, que garantiu que serão tomadas todas as medidas necessárias para que todos os grupos vulneráveis sejam imunizados.

“Temos dois meses e meio para imunizar um em cada dois brasileiros. Se conseguirmos isso, criaremos o que chamamos de imunidade de grupo, que reduz a circulação do vírus e que, de certa forma, protege a sociedade".

Mais Sobre Saúde