Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

SESAI promove I Oficina sobre Contaminação por Mercúrio

Objetivo é treinar colaboradores do Distrito Sanitário Especial Indígena de Porto Velho para situações de risco e manifestações da intoxicação


O mercúrio (Hg) é um elemento presente no ambiente que pode causar intoxicação grave em diversos seres vivos. Ele é emitido para o ambiente de duas formar gerais: a natural (ciclo geológico) e a antropogênica (garimpos, desmatamento). Atualmente, a exposição humana ao mercúrio ocorre quase exclusivamente na sua forma orgânica (metil mercúrio), proveniente do consumo de peixes, principalmente no que diz respeito aos povos indígenas.

A prevenção dos males causados pela toxidade do mercúrio deve ocorrer por meio de ações integradas. Os profissionais da atenção básica têm o papel de orientar quanto aos riscos e as medidas de reeducação alimentar para reduzir a ingesta de mercúrio. Além disso, devem estar atentos aos sinais e sintomas da intoxicação para que a intervenção ocorra o mais cedo possível. Nesse sentido, as ações educativas têm papel fundamental.
Prevenção

Nesse sentido, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) realizou no dia 06 de setembro de 2018, por intermédio do Distrito Sanitário Especial Indígena de Porto Velho (DSEI Porto Velho), a I Oficina sobre Contaminação por Mercúrio. O intuito é instruir seus profissionais de saúde para identificar situações de risco, manifestações clínicas da intoxicação, vigilância, monitoramento e prevenção.

A Oficina foi ministrada pelo analista técnico de políticas sociais Fábio Ximenes da Silva, certificado pela OPAS/OMS para atuar como multiplicador local dos temas relativos à contaminação por mercúrio; e pelo Dr. Wanderley R. Bastos, professor da Universidade Federal de Rondônia e referência em pesquisas sobre o mercúrio na Região Amazônica.

Além disso, a equipe da Divisão de Atenção à Saúde Indígena (DIASI) do DSEI Porto Velho publicará um guia sobre contaminação por mercúrio em áreas indígenas. O guia, que terá ampla divulgação entre seus profissionais, se propõe a elucidar temas básicos sobre o mercúrio, como seu ciclo na natureza, os efeitos tóxicos, os biomarcadores, as orientações sobre o consumo de peixe, e outros aspectos.
Convenção de Minamata

Promulgada no Brasil por intermédio do Decreto nº 9.470, de 14 de agosto de 2018, a Convenção de Minamata é um instrumento de proteção da saúde humana e do meio ambiente dos efeitos adversos de emissões e liberações de mercúrio e seus compostos. O Brasil participou ativamente das discussões que deram origem à Convenção, que definiu regras internacionais para o uso e comércio de mercúrio, como o controle de fontes, comércio do metal, redução de emissões e de liberações de mercúrio no meio ambiente.

Mais Sobre Saúde

Exames para diagnosticar doenças autoimunes começam ser realizados pelo Laboratório de Patologia ainda no primeiro semestre deste ano

Exames para diagnosticar doenças autoimunes começam ser realizados pelo Laboratório de Patologia ainda no primeiro semestre deste ano

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), através do Laboratório Estadual de Patologia e Análises Clínicas de Rondônia (Lepac), vai oferecer, ainda no p

Doutores Sem Fronteiras planejam ações em Rondônia e mais dois estados em 2019

Doutores Sem Fronteiras planejam ações em Rondônia e mais dois estados em 2019

A ONG Doutores Sem Fronteiras (DSF) já está finalizando o planejamento de ações para o ano. O anúncio foi feito pelos irmãos e sócios-fundadores da

Semusa orienta pais a não deixarem de vacinar filhos por falta de caderneta de vacinação

Semusa orienta pais a não deixarem de vacinar filhos por falta de caderneta de vacinação

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa) orienta os pais a não deixarem de vacinar os filhos pela falta de caderneta de vacinação. “O c

Rondônia: Três besouros foram confirmados infectados com doença de Chagas em 2018

Rondônia: Três besouros foram confirmados infectados com doença de Chagas em 2018

Em Rondônia foram confirmados três casos de besouros infectados com doença de Chagas no ano de 2018, que passou a ser o período com maior índice d