Porto Velho (RO) segunda-feira, 28 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Saúde é tema de encontro na capital



No final da tarde desta quinta-feira (27) o governador Confúcio Moura, acompanhado do Secretário de Estado da Saúde, Alexandre Müller, participou de uma reunião com representantes do poder Judiciário na sede do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O tema do encontro foram as ações promovidas pelo governo na área da saúde pública em Rondônia. “Estamos aqui para mostrar a nova cara da saúde. Por isso, estão aqui vários técnicos, membros do Conselho Estadual de Saúde e autoridades. Isto é um primeiro contato, onde apresentaremos a vontade de fazer parcerias com os municípios rondonienses. Também vamos mostrar o quadro de readequação dos hospitais e insumos para uma melhor política na saúde”, disse Müller em entrevista para a imprensa da capital.

Já o governador garantiu que as medidas para melhorar a situação na saúde pública não serão apenas nos primeiros meses de administração. “Este trabalho na saúde será contínuo, permanente. O primeiro passo já foi dado, no qual mostramos que é possível tirar a população do chão dos hospitais. Agora, é unir forças para melhorar o atendimento”, afirmou Moura aos jornalistas que estiveram no local.
 

Discussões

Em suas primeiras palavras no encontro o governador apontou algumas possibilidades que podem ser colocadas em prática para oferecer melhores condições de atendimento ao cidadão. “Já estamos fazendo uma verificação dos gastos da saúde, aliada a uma melhor utilização dos recursos materiais e humanos. A economia é para prestar um melhor serviço aos pacientes, onde eles não saiam de casa para sofrer em Porto Velho esperando uma cirurgia. Eles devem ser respeitados e vir pra cá com vaga garantida. Isto vai acontecer com o serviço de regulação feito em parceria com a prefeitura da capital que está com dinheiro em caixa, só aguardando o término da licitação”, afirmou Confúcio Moura.

O governador também quer utilizar em Rondônia algumas fórmulas que deram certo em outros estados. “Em alguns municípios há os consórcios de saúde ,que são importantes instrumentos de gestão. As fundações também são importantes componentes de apoio à saúde pública. Isso funciona no Paraná e no Acre, aqui do lado, e queremos que funcione em Rondônia”, apontou Moura.

Para o presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES), Raimundo Nonato, é possível diminuir os problemas na saúde com a prevenção. “A maioria dos pacientes do Hospital João Paulo II é formado por acidentados, feridos por arma de fogo e esfaqueados. A dificuldade está no trânsito de Porto Velho e na segurança pública”.

Confúcio afirmou que algumas soluções simples serão colocadas em prática tão logo seja possível. “Vamos melhorar a engenharia de trânsito da capital com servidores capacitados. O caminho também é retirar veículos irregulares, controlar os motoristas alcoolizados, já que muitos acidentes envolvem a bebida como causa. Também vamos atacar a insegurança e adotar ações como as de São Paulo para a redução da taxa de homicídios”.

Pelo menos 40 pessoas participaram das discussões sobre a saúde, entre elas Sérgio Mello, diretor do Hospital João Paulo II; Jean Negreiros, diretor do Hospital de Base; Willames Pimentel, secretário municipal de saúde de Porto Velho; Laerte Gomes, presidente da Associação Rondoniense de Municípios; Hildon Chaves, promotor da saúde do Ministério Público Estadual; Paulo Cury, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, e, Ercias Rodrigues, promotor do Ministério Público Federal.

Fonte: Decom
 

Mais Sobre Saúde