Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Saúde

Saúde 3ª Idade: Seis passos para viver mais e com saúde


Desde 2004, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos vem atualizando um estudo chamado “The State of Health and Aging in America”. A versão mais recente é deste ano e mostra avanços com relação à saúde e ao bem-estar da terceira idade, aumentando a prevenção de doenças e reduzindo tudo o que contribui para a morte prematura e a invalidez. Não é surpresa que nos Estados Unidos, bem como no Brasil, as principais causas de morte de pessoas com mais de 60 anos são doenças cardiovasculares (entre elas, o infarto), câncer, doenças respiratórias, Alzheimer e diabetes. A seguir, seis passos para viver com mais saúde e por mais tempo:

  1. Faça exames. “Entre as mulheres, a mamografia deve ser realizada anualmente depois dos 40 anos. Se houver indicação clínica, pacientes de alto risco e com histórico de câncer de mama na família podem começar a realizar exames preventivos mesmo antes dos 35 anos. Os homens devem fazer o exame de toque retal e dosagem de PSA total no sangue a partir dos 50 anos. Aqueles com histórico familiar de câncer de próstata devem iniciar o rastreamento a partir dos 40 anos. O ‘antígeno prostático específico’ é bastante utilizado no diagnóstico precoce do câncer de próstata e no seguimento da doença, pós-tratamento. Para homens e mulheres, o eletrocardiograma é muito importante. Quem não tem histórico familiar pode começar a fazer parte da bateria de exames anuais a partir dos 50 anos. Dependendo das orientações do médico cardiologista, o eletrocardiograma deverá ser acompanhado do teste ergométrico e do ecodopplercardiograma”, diz o médico ultrassonografista Leonardo Piber, do Centro de Diagnósticos Brasil (CDB), em São Paulo.
     
  2. Tome vacinas.Nos Estados Unidos, gripe e pneumonia são a sétima causa de morte entre idosos.No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, a situação é mais crítica: ocorreram mais de 70 mil mortes relacionadas à gripe somente em 2008 (incluindo pneumonia e bronquite), sendo que os idosos somavam 90% dos casos.
     
  3. Seja fisicamente ativo.Todas as pessoas – não só os idosos – deveriam se preocupar em fazer atividades aeróbicas e fortalecer os músculos de forma regular. Enquanto os exercícios aeróbicos melhoram o sistema cardiovascular, também acrescentam diversão à rotina da população – que se reúne para caminhar, nadar, andar de bicicleta, jogar tênis ou futebol, por exemplo. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças norte-americano recomenda 30 minutos de atividades diárias ou duas horas e meia por semana.
     
  4. Coma mais frutas e vegetais. Uma dieta rica em frutas e vegetais está associada a um risco menor de câncer, doenças do coração e diabetes. Depois dos 65 anos, o ideal é ingerir no mínimo cinco porções de frutas e vegetais por dia. Também para as doenças oculares essa dieta é recomendada. “Além de comer porções menores várias vezes ao dia, o modelo ideal de refeição deve incluir frutas, legumes e verduras frescas – já que os alimentos antioxidantes oferecem grandes benefícios também à saúde ocular, retardando doenças como catarata, degeneração macular, olho seco e tantas outras”, diz Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos.
     
  5. Pare de fumar. Apesar de todos os esforços do Ministério da Saúde para banir o cigarro das campanhas publicitárias, o tabaco ainda é a maior causa passível de prevenção de doenças e mortes. “Trata-se de um fator de risco que está relacionado diretamente a várias doenças, como o enfisema pulmonar, e diversos tipos de câncer”, acrescenta Maria Teresa Natel, médica radiologista do Centro de Diagnósticos Brasil (CDB).
     
  6. Trate a hipertensão. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que um em cada três adultos sofre de hipertensão arterial – condição que responde por metade de todas as mortes por derrame ou problemas cardíacos. No Brasil, a pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, aponta que 24,3% da população tem pressão alta e a doença é mais comum entre as mulheres. Para viver mais e melhor, nesse caso, é importante medir a pressão com regularidade, tomar religiosamente os medicamentos prescritos pelo médico e modificar o estilo de vida – reduzindo a quantidade de sal na comida, parando de fumar e fazendo mais exercícios.

Fonte: www.cdb.com.br

Mais Sobre Saúde

Porto Velho - Unidade de Saúde Nova Floresta, na zona Sul é modelo em atendimento à comunidade e profissionais qualificados

Porto Velho - Unidade de Saúde Nova Floresta, na zona Sul é modelo em atendimento à comunidade e profissionais qualificados

"Fruto da boa gestão do prefeito Hildon Chaves, da competência da secretária da Semusa, Eliana Pasini e um grande trabalho humanizado e em equipe a

Após três anos de implantação do Ambulatório de Trauma Ortopédico, Hospital de Base atendeu mais de 16 mil pacientes

Após três anos de implantação do Ambulatório de Trauma Ortopédico, Hospital de Base atendeu mais de 16 mil pacientes

Na última sexta-feira  (13), a direção do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro – HBAP comemorou os três anos de implantação do Ambulatório de Trauma Orto

Doação de órgãos permite a realização de cerca de cinco transplantes de córnea em média por mês em Rondônia

Doação de órgãos permite a realização de cerca de cinco transplantes de córnea em média por mês em Rondônia

A solidariedade da população rondoniense colabora com as ações desenvolvidas pelo Governo de Rondônia, que no decorrer de nove anos conseguiu captar 5

Dedicação em salvar vidas é destacada na homenagem aos profissionais da enfermagem

Dedicação em salvar vidas é destacada na homenagem aos profissionais da enfermagem

Dia 12 de maio é celebrado o Dia Internacional da Enfermagem, em homenagem às pessoas que dedicam suas vidas para salvar outras vidas. Normalmente, en