Porto Velho (RO) sábado, 24 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

São Lucas destaca influência hormonal na qualidade vocal


Todos os hormônios de todas as glândulas influenciam a laringe e a fonação. A atividade vocal depende da excitabilidade nervosa, que por sua vez depende da atividade hormonal. A observação foi feita pela fonoaudióloga Elizangela Carelli Hermes, coordenadora da Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade São Lucas. Segundo ela, esses fatores acontecem na puberdade, mais cedo e mais discretamente nas meninas que nos rapazes.

Conforme a fonoaudióloga, o desenvolvimento das cartilagens da laringe e das pregas vocais está intimamente ligado ao funcionamento das glândulas sexuais. "Inibido o crescimento sexual, por exemplo: extração dos testículos, a voz permanece aguda. Se a extração for posterior à mudança já não se dão transformações na laringe. Doentes masculinos tratados com hormônios femininos apresentam sinais femininos vocais, e vice-versa", salientou.

As mudanças tardias e incompletas, de acordo com Elizangela Hermes, surgem quando existe um desequilíbrio entre o crescimento físico e emocional do adolescente. "Outras situações, a partir dos 20-25 anos e completado o desenvolvimento laríngeo, pode subsistir um comportamento vocal imaturo por razões endócrinas e/ou neuro-psíquicas como homossexualidade, timidez exagerada ou recusa de abandono da postura vocal infantil", acentuou a especialista.

Na mulher adulta, antes e durante a menstruação, os tecidos sofrem alterações. Segundo Elizangela Hermes, nesse período há retenção de líquidos e a maior permeabilidade dos vasos sanguíneos. "Há mulheres que não assinalam alterações vocais e há quem, ao contrário, registre incômodos, como sensação de secura, ardor, sensação de inchaço e de pressão, diminuição do rendimento respiratório e do apoio, dificuldade em modular timbre e em dinâmica, menos brilho, dificuldade nos agudos", destacou a fonoaudióloga, acrescentando que a grande mudança na voz da mulher dar-se-á na menopausa.

Estes sintomas têm explicação fisiológica, já que a mucosa endo-laríngea está menos lubrificada, as pregas vocais estão inchadas e mais avermelhadas, fatores que reduzem substancialmente a firmeza do esfíncter glótico. Na senilidade, todo o processo interveniente na voz fica mais flácido devido às alterações hormonais, resultando em perda de qualidade, projeção e/ou presença de tremor.

A Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade São Lucas oferece o Laboratório de Voz para análise do espectrograma vocal, ou seja, através de uma gravação computadorizada da voz é possível avaliar sua qualidade vocal (intensidade e freqüência fundamental), subsidiando um diagnóstico preciso e condutas terapêuticas acertivas. Em caso de dúvida ou problemas vocais persistentes, consulte um Fonoaudiólogo. O telefone da Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade São Lucas é (69) 3211-8037.

Fonte: Chagas Pereira

Mais Sobre Saúde

Lute como uma garota

Lute como uma garota

Acontecerá no Colégio Tiradentes da Polícia Militar - CTPM I a live "LUTE COMO UMA GAROTA".Será através da plataforma Google Meet - O evento será hoje

Exames laboratoriais da rede municipal  disponibilizados em 13 unidades de saúde em Porto Velho

Exames laboratoriais da rede municipal disponibilizados em 13 unidades de saúde em Porto Velho

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) reorganizou sua rede de laboratórios para disponibilizar amplo acesso da população ao serviço de exames. São

Zé Gotinha faz carreata em Rolim de Moura para chamar atenção dos pais para vacinação contra paralisia infantil

Zé Gotinha faz carreata em Rolim de Moura para chamar atenção dos pais para vacinação contra paralisia infantil

Na manhã desta quarta-feira, (21/10), a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) de Rolim de Moura (RO), juntamente com o Rotary Clube reali