Porto Velho (RO) sexta-feira, 25 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Qualificação profissional na área odontológica



Na reunião que acontece anualmente entre o Plenário do Conselho Federal de Odontologia e presidentes de Conselhos Regionais de todo país, na sede do CRO do Rio de Janeiro, no mês de abril, um dos pontos de maior discussão este ano, foi a Lei 11.889/08, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente da república que determina, a partir de agora, para trabalhar como técnicos e ou auxiliar de saúde bucal em consultórios ou outros devem ter certificado ou diploma e com inscrição nos Conselhos Regionais.

"Aqueles inscritos nos CRO,s antes da promulgação da Lei, estão regulamentados", observou  a cirurgiã-dentista Sandra Menezes, presidente do Conselho Regional de Odontologia de Rondônia. O  presidente da República não queria assinar a Lei temendo demissões, porém seguro de que os que já exercem a profissão não seriam afetados, a sancionou. Que isto sirva de exemplo para outras categorias que buscam a qualificação através de Cursos Técnicos, observou Sandra

"As declarações apresentadas aos CROs pelo cirurgião-dentista, não mais terão validade, agora, somente com Diploma ou Certificado de Curso profissionalizante, de acordo com as normas do Conselho Federal de Educação, assegurou a presidente da Associação Nacional de THD - Técnico em Higiene Dental e ACD – Auxiliar de Consultório Dentário, Fátima Lucia Rola, que com a Lei mudam de THD para TSB - Técnico em Saúde Bucal  e ACD para ASB -  Auxiliar em Saúde Bucal.

O presidente do Conselho Federal de Odontologia, cirurgião-dentista Miguel Nobre, declarou que a Lei veio atender a um anseio da classe odontológica. Já o  tesoureiro do Conselho Federal de Odontologia Lester Menezes, em aparte disse  que a formação dos Técnicos em Saúde Bucal é uma grande conquista destacando que em Rondônia  existem seis núcleos de formação.

No CETAS – Centro de Treinamento na Área da Saúde - um em Porto Velho e três no interior - dois no SESC -  um em Porto Velho e outro em Cacoal - além de um Instituto. Lester Menezes é Conselheiro efetivo, tendo a cirurgiã-dentista Sandra Menezes como suplente do CETAS.

Em nível nacional e em especial  Rondônia os profissionais da comunicação, exigem o diploma para o exercício da profissão, que também defendemos, mas assim como em nosso caso,  não podemos sacrificar aqueles que há anos trabalham legalmente registrados na Delegacia do Trabalho e no órgão fiscalizador da profissão como provisionados, assim como eram nossos colaboradores, disse Lester Menezes.

Participam da reunião o cirurgião-dentista Milton Foroni, tesoureiro  e o secretário cirurgião-dentista Paulo Londe Raposo, também representantes do Conselho de Odontologia de Rondônia.

Fonte: Lenilson Guedes

Mais Sobre Saúde