Porto Velho (RO) quinta-feira, 13 de maio de 2021
×
Gente de Opinião

Saúde

Prefeitura de Porto Velho estende vacinação contra a Covid-19 a moradores em situação de rua

Imunização atende idosos e pessoas em tratamento de tuberculose e, também, HIV


José Tibúrcio - Morador Vacinação - Pessoa em situação de rua - Gente de Opinião
José Tibúrcio - Morador Vacinação - Pessoa em situação de rua

Um dos grupos sociais mais vulneráveis a enfermidades, os moradores em situação de rua são prioridade no processo de imunização contra a Covid-19, em Porto Velho. A aplicação das doses nesta população começou na segunda-feira (12) e encerrou a primeira etapa na sexta-feira (16). Cerca de 70 doses da vacina foram aplicadas.

“Estas pessoas estão mais afastadas da rede de saúde. Estão mais expostas a doenças e, em alguns casos, apresentam comorbidades”, explica Raony Gomes, psicólogo da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

A vacinação contra a Covid-19 nessa população, assim como na rede convencional, prioriza os idosos com mais de 60 anos. No entanto, diante do quadro clínico de muitos deles, a Semusa também estendeu a imunização a soropositivos e portadores de tuberculose.

Por se tratar de uma população dispersa e flutuante, a secretaria concentrou as aplicações na Paróquia Sagrada Família, que mantém parceria com a Prefeitura para fornecer alimentação e higiene a essa população.

A ação conta, ainda, com o apoio das equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasf), que atuam na abordagem psicológica e social desses moradores.

Na prática, os servidores aproveitam o mapeamento e vínculos já estabelecidos com estas pessoas para reforçar a importância da imunização.

“A população em situação de rua tem, por motivos lógicos, muitas dificuldades para se imunizar e até para obter informações sobre a vacina e a doença. Precisamos de um tempo para informá-los sobre eventuais reações adversas, a localização e data de aplicação da segunda dose”, explica Giovany Lima, psicólogo da Semasf.

Um dos moradores imunizados foi José Tibúrcio, de 62 anos. Vivendo recentemente na rua, ele relata que a vacina é uma nova chance para seguir em frente.

“A gente sente que ganha mais um gás para encarar a vida. Agora acredito que podemos seguir em frente com mais segurança”, disse o morador.

Mais Sobre Saúde

Terceira fase do Plano Nacional de Imunização segue novas orientações do Ministério da Saúde

Terceira fase do Plano Nacional de Imunização segue novas orientações do Ministério da Saúde

A Prefeitura de Porto Velho, seguindo o Plano Nacional de Imunização (PNI), segue com a vacinação de pessoas com comorbidades. O atendimento cumpre or

Vacinação contra a covid-19 em grávidas sem comorbidades é suspensa em Rondônia

Vacinação contra a covid-19 em grávidas sem comorbidades é suspensa em Rondônia

Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde (MS), o Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), orientou às

Profissionais de Porto Velho destacam a importância do enfermeiro durante a pandemia

Profissionais de Porto Velho destacam a importância do enfermeiro durante a pandemia

O Dia Internacional da Enfermagem, celebrado neste 12 de maio, deixa evidente o trabalho dos profissionais que têm papel relevante na saúde da populaç

No Dia da Enfermagem, profissionais falam sobre suas experiências na linha de frente contra a covid-19

No Dia da Enfermagem, profissionais falam sobre suas experiências na linha de frente contra a covid-19

Neste dia 12 de maio é celebrado o Dia Internacional da Enfermagem, também conhecido como Dia Mundial do Enfermeiro, data escolhida para homenagear a