Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Médico aconselha fazer a cirurgia de correção entre 5 e 8 anos de idade

Quem mais se submete ao procedimento são os meninos, segundo o cirurgião plástico Marcelo Almeida


Médico aconselha fazer a cirurgia de correção entre 5 e 8 anos de idade - Gente de Opinião

“O ideal é fazer a cirurgia de otoplastia para correção da “orelha de abano” (Prominaurus) quando a criança está na faixa etária entre 5 a 8 anos, período em que a orelha está com um percentual de desenvolvimento de 85%”, afirmou o cirurgião plástico Marcelo Almeida.

De acordo com o médico, realizar esse procedimento no início da fase escolar evitará que a criança passe por constrangimento junto aos colegas, que costumam fazer bullying, deixando o menor retraído e com vergonha, prejudicando, assim, seu rendimento escolar.

E são as crianças e adolescentes quem mais se submetem a esta cirurgia, “pois eles se sentem mais envergonhados do que os adultos”. A demanda maior é por parte dos meninos, uma vez que nas meninas o cabelo cresce e esconde a orelha, já os garotos não”, declara o médico.

Autoestima

Para o cirurgião, muitos pais acham que a preocupação da criança ou do adolescente com o tamanho da orelha é bobagem, “mas não. Se observar bem verá que eles (criança/adolescentes) sofrem de fato com esse problema. E muitos deles sofrem calados”.

Marcelo Almeida destaca o quanto a cirurgia melhora a autoestima da criança e do adolescente. “Quando eles veem o resultado ficam muito felizes. É uma mudança na autoestima de 100%”, diz. O resultado da cirurgia é imediato, de acordo com o cirurgião.

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica referente ao ano de 2015, mostra que foram realizadas 48 mil cirurgias dessa natureza somente nesse ano e a maioria delas em crianças.


Critérios

Uma orelha é considera de “abano” quando apresenta ausência de anti-hélice e/ou hipertrofia da concha. A primeira é a inexistência da curvatura da orelha e a segunda ocorre quando a cartilagem é maior do que deveria ser.

Procedimento

Em crianças, a cirurgia é feita em hospital, com anestesia geral e local. O procedimento é feito pela manhã e no final da tarde o paciente já é liberado. Acima dos 14 anos, é executado na própria clínica, com anestesia local. Finalizado o trabalho, o paciente pode ir para casa.

A orelha fica inchada de dois a sete dias. Durante esse período o paciente usa uma faixa cobrindo o local. “Após esse período de recuperação, ele terá uma vida normal, porém a restituição total ocorre dentro de seis a oito meses”, ressalta o cirurgião plástico.

cirurgião plástico Marcelo Almeida - Gente de Opinião
cirurgião plástico Marcelo Almeida

Mais Sobre Saúde

Deputado Anderson quer retorno imediato de cirurgias de urgência, suspensas desde o início da pandemia

Deputado Anderson quer retorno imediato de cirurgias de urgência, suspensas desde o início da pandemia

O deputado estadual Anderson Pereira (PROS) encaminhou ao poder executivo, com cópia para a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), requerimento solic

CFM encaminha para Conselhos Regionais de Medicina esclarecimentos da Anvisa sobre obrigatoriedade de receita médica para determinados medicamentos

CFM encaminha para Conselhos Regionais de Medicina esclarecimentos da Anvisa sobre obrigatoriedade de receita médica para determinados medicamentos

Tendo em vista a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 405/2020 da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada no Diário Oficial da União (

UPAS Sul e Leste, de Porto Velho, atenderam mais de 35 mil pacientes nos últimos 3 meses

UPAS Sul e Leste, de Porto Velho, atenderam mais de 35 mil pacientes nos últimos 3 meses

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) de Porto Velho, localizadas nas Zonas Sul e Leste, atingiram a marca de 35.004 atendimentos no último trime

Conselho Regional de Medicina de Rondônia a serviço dos profissionais médicos e sociedade

Conselho Regional de Medicina de Rondônia a serviço dos profissionais médicos e sociedade

Criado pela Lei nº 3.268/1957, o Conselho Regional de Medicina de Rondônia (CREMERO) é uma autarquia federal composto por 21 membros efetivos (e igu