Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Laboratório de Rondônia autorizado a fazer exames para transplantes



 
Rondônia dá mais um passo importante para a consolidação dos serviços de transplantes e captação de doadores. Através da portaria nº 71, de 12 de dezembro de 2008, o Ministério da Saúde (MS) credenciou o Laboratório Imunogene para realização dos exames de Histocompatibilidade tipo II.

Os testes são essenciais para o estabelecimento de critérios para compatibilidade genética entre o doador e o receptor do órgão ou tecido. A idéia do governo do Estado é utilizar os serviços do laboratório local como suporte para transplantes de córneas e no registro nacional de doadores de medula óssea.

“Vamos buscar a parceria com o laboratório, pois trará benefícios diretos para pacientes. Com a realização dos exames de compatibilidade em Rondônia o processo de pré e pós operatório será mais rápido. O estado oferece serviços de transplantes de córneas e captação de doadores voluntários de medula óssea. Para esse trabalho precisávamos fazer as coletas e enviar o material para um laboratório em Goiânia (GO). O credenciamento do Imunogene ainda mostra a evolução do setor médico e laboratorial em Rondônia”, destacou Milton Moreira, secretário de Estado da Saúde.

Transplantes de córnea em regime de urgência - No último dia 02, o Ministério da Saúde também credenciou o Hospital de Base Ary Pinheiro (HB) para realização de transplantes de córnea, em regime de urgência. A unidade atende a demanda de pacientes credenciados na Central Estadual de Transplantes (CET). A primeira cirurgia no HB foi realizada, com sucesso, nesta semana. Até então, o Estado havia feito 28 transplantes de córneas no Hospital 09 de Julho, também credenciado pelo ministério. O credenciamento ainda autoriza a retirada de tecidos oculares humanos. Isso significa que o HB poderá fazer, além do transplante, a captação e o armazenamento de córneas de doadores.

Para a realização dos transplantes de córnea no HB o Estado comprou equipamentos específicos para as cirurgias. Foram adquiridos um microscópio oftalmológico e aparelhos auxiliares. “Somente com materiais de consumo, laboratoriais e instrumentos cirúrgicos foram investidos mais de R$ 130 mil. As cirurgias serão feitas por uma equipe multidisciplinar, coordenada pelos médicos oftalmologistas, Maria Ivanete Imaca e Solino Prado Assis. Os profissionais também são autorizados, através de portaria do MS, para realização dos serviços”, informou Amado Rahhal, diretor geral do HB.

Características genéticas podem influenciar no transplante - “Com a concretização da parceria entre a administração estadual e o laboratório, os exames de compatibilidade de medula poderão ser feitos em Rondônia. Em 2008, o Estado passou a fazer parte, como captador, do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). As coletas de sangue são feitas duas vezes por semana na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron), em Porto Velho”, explicou a médica Inês Motta, coordenadora da Central Estadual de Transplantes (CET).

A coleta de material para exames de compatibilidade é simples. Na primeira etapa os doadores assistem a uma palestra de esclarecimento sobre a doação. Na segunda etapa, é retirada pela veia uma pequena quantidade de sangue (10ml). O material coletado é enviado para um laboratório onde são feitos os exames. O teste identifica as características genéticas que podem influenciar no transplante. Com o resultado das análises, o doador é cadastrado nacionalmente. A partir daí, quando um paciente necessita de transplante, o cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.

Fonte: Decom

Mais Sobre Saúde

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

A rede pública de Rondônia recebeu essa semana, seis respiradores pulmonares que passaram por manutenção do Serviço Nacional de Aprendizagem Industr