Porto Velho (RO) sábado, 14 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Instituto Moça Bonita será lançado no Brasil no próximo dia 29


Instituto Moça Bonita será lançado no Brasil no próximo dia 29  - Gente de Opinião
A oncologia brasileira ganhará mais força com o lançamento do Instituto Internacional Moça Bonita, no próximo dia 29 de agosto, na cidade de São Paulo.  Será um dia que ficará marcado como uma etapa muito importante no tratamento contra o câncer. O Instituto Moça Bonita é sem fins lucrativos, e é o primeiro trabalho no mundo voltado exclusivo ao diagnóstico e tratamento de câncer em mulheres com idade entre 20 e 50 anos e ao incentivo a pesquisa médica voltada ao câncer em mulheres jovens. A data do dia 29 de agosto marcará o começo desta iniciativa humanitária no Brasil, que foi idealizada pelo médico radioterapeuta Aref Muhieddine, que coordena os trabalhos no Líbano desde 2016, com o propósito de alcançar mulheres brasileiras que vivem no país árabe. Rondônia terá dois representantes dentro do Instituto. O médico Cid  Olavo Scarpa Vasconcellos e Sânia Miranda, que é a madrinha do Moça Bonita na Região Norte do Brasil. 

A implantação dos trabalhos do Instituto Moça Bonita no Brasil, irá alcançar jovens diagnosticadas com câncer, disponibilizando e promovendo uma medicina personalizada, ágil, eficaz e humanizada. Além disso, por meio dos atendimentos e pesquisas médicas, o Instituto trabalhará com o propósito de fazer do Brasil uma referência no diagnóstico e tratamento de câncer em mulheres jovens. 

No Brasil, o Moça Bonita dará início aos trabalhos com um projeto piloto, com 20 mulheres jovens já diagnosticadas com câncer. São mulheres com até três salários mínimos por renda per capita, independente de nacionalidade e religião. Essas pacientes receberão os serviços de acordo com as suas reais necessidades, entre os serviços propostos, estão consultas com especialistas, congelamento de óvulos, cirurgias, pesquisa genética, radioterapia, acompanhamento odontológico antes e durante o tratamento oncológico, atendimento com nutricionista e fisioterapeuta. A paciente e seus familiares receberão acompanhamento psicológicos e uma vez por mês, receberão o acompanhamento de profissionais da beleza e moda, como parte de humanização dentro do tratamento. 

Todos os serviços ofertados pelo Instituto Moça Bonita serão comprados dos hospitais de referência em oncologia no Brasil, como dos cinco maiores hospitais brasileiros que estão na cidade de São Paulo. Cada paciente será apadrinhada por representantes da iniciativa privada, que ficará responsável pelo custo do tratamento necessário. 

Nas ações de prevenção, que deverão ocorrer em diversas regiões do país, os médicos e profissionais de saúde, participarão da iniciativa de forma voluntária. 

O Instituto Moça Bonita já nascerá no Brasil trabalhando com uma empresa de auditoria, com o propósito de constatar integridade contábil, demostrar de forma transparente as realidades econômica e financeira da instituição. Ficará disponível no site do Instituto para todos que dela precisarem, como justiça, doadores, bancos, imprensa,  e comunidade em geral. 

No dia 29 de agosto, também será lançado o site oficial do Instituto Moça Bonita, que será o responsável por veicular todo o conteúdo relacionado aos trabalhos da entidade. O site será dinâmico, com informações rápidas e diretas para que todos possam ter conhecimento dos trabalhos promovidos e notícias que envolvam também os parceiros do Instituto. 

Será por meio do site, que profissionais de saúde e voluntários, poderão se inscreverem no projeto. Além disso, o internauta de qualquer lugar do mundo poderá fazer parte do Instituto, seja tornando-se parceiros através de doações ou patrocínios. 
  

Os trabalhos do Moça Bonita já acontecem há três anos 

Desde 2016, quando o projeto Moça Bonita foi iniciado no Líbano, mais de três mil mulheres brasileiras residentes no país, já foram prevenidas ou tratadas gratuitamente de diversos tipos de câncer. 

Ao iniciar os atendimentos no Líbano, o projeto foi além e atendeu não só mulheres brasileiras, mas de diversas localidades do mundo, como Etiópia, Sirilanka, Sudão e refugiadas de guerra da Síria. 

Para isso, o médico idealizador do projeto, contou com parcerias e apoios de médicos e hospitais libaneses. O Moça Bonita já é o maior projeto do mundo nesse formato exclusivo para mulheres jovens. 

"Nossa próxima meta é fundar e fortalecer o Instituto Internacional Moça Bonita no Brasil. Contribuir com o tratamento dessas pacientes, será uma grande satisfação para nós médicos. E para que possamos ter resultados satisfatórios, vamos incentivar e apoiar pesquisas médicas relacionadas ao câncer em mulheres jovens. Para isso, contamos com apoios da iniciativa privada para que, juntos, possamos realizar esse importantíssimo trabalho social globalizado", diz Aref. 
 





Galeria de Imagens

Mais Sobre Saúde

Último dia de inscrições para contratação emergencial

Último dia de inscrições para contratação emergencial

Esta quarta-feira (4) é o último dia para candidatos interessados na contratação emergencial oferecida pela Prefeitura da capital fazer a inscrição ao

Caso raro de adolescente atendido no Pronto Socorro João Paulo II emociona profissionais de saúde

Caso raro de adolescente atendido no Pronto Socorro João Paulo II emociona profissionais de saúde

João Victor Souza Lenzi, 15 anos, morador do distrito de Jacinópolis, em Nova Mamoré, fazia suas atividades normalmente e, como maioria dos adoles

Pesquisadores descobrem nova espécie de inseto em Rondônia

Pesquisadores descobrem nova espécie de inseto em Rondônia

Em recente estudo, desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz Rondônia, em parceria com o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), foi

Mutirão para cirurgias de catarata deve zerar a fila da regulação em Rondônia, prevê o governo estadual

Mutirão para cirurgias de catarata deve zerar a fila da regulação em Rondônia, prevê o governo estadual

Neste fim de semana, a Sol Oftalmologia lotou com homens e mulheres em mutirão de cirurgias de catarata*. Até o final do mês, mais quatrocentas pessoa