Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Diabetes: a cura está próxima


https://vivabem.uol.com.br/ - Gente de Opinião
https://vivabem.uol.com.br/

Diabetes é uma doença que se caracteriza pelo acúmulo de glicose no sangue, que, com auxílio da insulina – produzida por células especializadas do pâncreas, chamadas Ilhotas de Langerhans –, é carreada para dentro das células. Na pessoa afetada, as células não captam essa glicose por falta de insulina, provocando altas taxas de açúcar no sangue periférico. Pode ocorrer ainda resistência das células à própria insulina.

Como consequência do excesso de açúcar no sangue, podem ocorrer problemas como:

·         Distúrbios visuais (retinopatia diabética);

·         Nefropatias;

·         Neuropatias (lesões nervosas);

·         Aterosclerose (destruição e endurecimentos das paredes dos vasos sanguíneos);

·         Hipertensão arterial;

·         Dificuldade de cicatrização de feridas, principalmente nas extremidades (pé diabético).

Existem cerca de 171 milhões de diabéticos no mundo, com diferentes classificações da doença:

Tipo 1: as causas geralmente são genéticas – há casos raros de diabetes hereditários –, ambientais ou autoimunes – ou seja, o próprio sistema de defesa do organismo ataca as células produtoras de insulina e o indivíduo perde a capacidade de produzir essa substância ou produz muito pouco –, sendo difícil prevenir ou evitar. O tratamento é feito com uso regular de insulina.

Tipo 2: representa cerca de 90% dos casos de diabetes. Em geral a produção de insulina está preservada, mas é baixa e encontra muita resistência ao tentar penetrar nas células, porque as cargas de glicose estão muito elevadas. Ocorre habitualmente após os 40 anos e é relacionado à obesidade. O tratamento é feito com drogas que reduzem os níveis de açúcar do sangue (hipoglicemiantes orais), e dispensa insulina.

Outros tipos: defeitos genéticos de ação da insulina, doenças que afetam a secreção das insulinas como pancreatites, doenças endócrinas, uso de drogas como anti-inflamatórios à base de glicocorticoides e algumas síndromes genéticas como, por exemplo, a de Down.

Gestacional: geralmente finda no final da gestação. Os fatores que causam a doença são desconhecidos e pouco pesquisados.

Por ser uma doença evolutiva e crônica, a pesquisa sobre células-tronco (embrionárias ou de sangue de cordão umbilical) é uma das poucas esperanças de cura. Alguns grupos estudam o potencial das células-tronco embrionárias, mas por motivos éticos e religiosos as pesquisas têm se direcionado mais para as células do cordão umbilical. No momento, os resultados de laboratório dão expectativa excelente sobre a possibilidade de trazer benefícios aos milhões de pacientes afetados pela doença.

Há muitos dados sobre transformações de células-tronco em produtoras de insulina (Ilhotas de Langerhans). Atualmente, pesquisas que envolvem animais estão em andamento e futuramente ocorrerão testes em seres humanos. Um estudo publicado pela revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos EUA, mostrou ser possível produzir insulina em cobaias portadoras de diabetes, com o auxílio de células-tronco embrionárias. Também haverá grande possibilidade das células-tronco tratarem os efeitos colaterais da doença.

Essas pesquisas objetivam curar o diabetes, pois as células-tronco do cordão umbilical são jovens e possuem grande potencial de diferenciação. Os resultados momentâneos dão suporte para que se continue trabalhando neste sentido, pois no futuro teremos respostas curativas para milhões de doentes.

*Texto produzido em parceria com o portal Leet Doc


Mais Sobre Saúde

Governo de Rondônia entrega primeiro equipamento de tomografia ocular da região Norte

Governo de Rondônia entrega primeiro equipamento de tomografia ocular da região Norte

O aparelho de Tomografia de Coerência Óptica (OCT) foi adquirido  com recursos próprios do Governo do Estado através da Secretaria Estadual de Saú

'Dia D' de vacinação contra o sarampo foi realizado em Castanheiras

'Dia D' de vacinação contra o sarampo foi realizado em Castanheiras

Em Castanheiras (RO), foi realizado no sábado, dia 19, o "Dia D" de Vacinação Contra o Sarampo. Com o objetivo de imunizar o maior número possível de