Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Revista Momento

OS BANDIDOS ESTÃO NAS RUAS


 

Marcela Ximenes

É possível que o homem que espera o ônibus logo ali do outro lado da rua não seja apenas mais um usuário do transporte coletivo de Porto Velho. Ele pode ser um dos 1.555 foragidos que têm mandado de prisão expedido pela Vara de Execuções Penais e que estão circulando pela cidade. Em todo o Brasil, segundo a Secretaria Nacional de Segurança Pública, há mais de meio milhão de mandados a serem cumpridos. Número muito maior do que o de encarcerados, 400 mil. 

A Vara de Execuções Penais expede mandados contra foragidos do regime aberto, semi-aberto e fechado. Atualmente, muitas ordens de prisão são contra os albergados. Isso porque o albergue está interditado e o condenado tem que cumprir a pena – que é se recolher às 20h- na própria casa, o que nem sempre acontece. Segundo o juiz-substituto Ivens dos Reis Fernandes, a maioria desses fugitivos é capturada à noite, em bares. 

Ocorre frequentemente, aponta o juiz, de o fugitivo ser preso ao cometer outro crime. Mas acontece também de ele nunca ser recapturado, ocorrendo a prescrição da pena. Em junho, por exemplo, foram arquivados 90 processos por prescrição. “A pena que foi imposta pela Justiça deixa de ser cumprida. O cidadão sai isento do crime que cometeu”, comenta Ivens dos Reis Fernandes. 

Para o juiz, a explicação para o não-cumprimento de tantos mandados é a desestruturação da polícia. “A polícia é deficitária e isso atrapalha a captura. Há poucas viaturas e pouco material humano”, avalia. 

Não é o que diz o delegado titular do Grupo de Investigação e Captura (GIC) - da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec)-, Jeremias Mendes. Ele afirma que o GIC é bem estruturado “desde material de inteligência ao armamento pesado”. Não é apenas agentes do grupo, que é formado por policiais civis e militares e um agente penitenciário, quOS BANDIDOS ESTÃO NAS RUAS - Gente de Opiniãoe fazem o trabalho de captura. Mas são eles os especialistas no assunto. 

Os números referentes a foragidos registrados pelo GIC não é o mesmo da Vara de Execuções Penais. Nas contas do grupo, 1.427 homens não estão cumprindo a pena determinada pela Justiça. Essa diferença se explica, segundo o delegado, pela morosidade da Justiça e uma maior agilidade por parte do GIC. “Quando chega a informação lá na Vara de que o preso fugiu, nós aqui já estamos sabendo. Pode acontecer do foragido ser capturado antes de chegar o mandado de prisão”, afirma Jeremias Mendes. 


Memória fotográfica


O agente penitenciário Luiz Pereira Rodrigues é uma espécie de arma de inteligência do GIC. Com 25 anos de profissão, Luiz tem a facilidade de memorizar fisionomias e nomes. A memória fotográfica dele é tão poderosa que há casos que um único rosto tem quatro, seis nomes. Isso acontece quando um criminoso utiliza várias identidades para escapar à Justiça. Nem sempre é possível escapar do “dom” do Luiz. “Não tem jeito, se eu vi uma vez, já fica registrado”, diz. 

A população também pode auxiliar o GIC na captura de fugitivos. É possível denunciar ou mesmo verificar se tal pessoa é foragida do sistema penitenciário. Basta ligar para 3216-8903. “Se você sabe de alguém que estava preso e que de repente aparece na sua rua, é só ligar que a gente verifica se o cidadão já está em liberdade ou fugiu”, afirma o agente penitenciário. Entre 30 de junho e 12 de julho deste ano, período de preparação desta reportagem, não houve nenhuma fuga. Acontecimento raro nas prisões de Porto Velho. 

LEIA TAMBÉM:

VÍDEO - DROGAS NA FRONTEIRA

VERDADES BENDITAS SOBRE A EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Traficantes de drogas são enforcados no Irã

Educação e esporte são caminhos para afastar jovens das drogas 


Fonte: Marcela Ximenes - Revista Momento Brasil
http://twitter.com/opiniaotv  - http://www.opiniaotv.com.br/ 
http://www.gentedeopiniao.com.br/energiameioambiente/  - www.gentedeopiniao.com.br
 

Mais Sobre Revista Momento

Semusa iniciará Campanha de Multivacinação dia 24

Terá início no sábado a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização do Esquema Vacinal. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) tem o propós

Governo dobra leitos de internação

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou esta semana um relatório com os números dos investimentos e as novas estatísticas de atendimento nos

Semusa promoverá Semana de Aleitamento Materno

Para incentivar a amamentação às mães de Porto Velho, a Secretaria Municipal de Saúde promoverá na próxima semana uma programação em alusão a Semana M

Governo quer chegar a 3,6 milhões de ocupações formais na área de turismo

Governo quer chegar a 3,6 milhões de ocupações formais na área de turismo

Luciano Nascimento Agência Brasil Brasília – O governo federal pretende incrementar a participação do turismo na economia brasileira, que atualmente r