Porto Velho (RO) domingo, 15 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Semusa fará mutirão para retirada do Cartão SUS



A secretaria municipal de Saúde, Semusa, está chamando a população para o cadastramento do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Todas as Unidades Básicas de Saúde da capital estão aptas para fazer o cadastramento e a expedição da carteirinha, que é válida em todo o território nacional. A inscrição pode ser feita nas unidades de saúde ou direto com os agentes de saúde. É preciso apresentar um documento de identidade, RG ou Certidão de Nascimento ou de Casamento, e o comprovante de residência (luz, telefone, banco, etc.). A primeira via do cartão é retirada nas unidades do bairro, enquanto a segunda só pode ser disponibilizada na Semusa.

Técnicos da Semusa vão divulgar um calendário para realização do mutirão de cadastramento, que acontecerá nas quatro Zonas Urbanas da cidade, em dias consecutivos, com o objetivo de ampliar o atendimento à população através do sistema nacional. O ano passado a secretaria fechou os dados com 251.124 pessoas cadastradas no sistema.

O Cartão funciona como um documento de identificação para o usuário do Sistema Único de Saúde. Nas unidades de saúde da rede municipal ainda é grande o número de pessoas que procuram os serviços na rede pública e não apresentam o cartão, principalmente nos casos de urgência e emergência. “O usuário deve andar sempre com o cartão, da mesma forma que anda com a carteira de identidade, ele nunca sabe quando vai precisar do sistema. Os registros feitos no documento acompanham o paciente por toda rede pública onde ele for. Com ele é possível marcar consultas, retirar medicamentos nas farmácias básicas, marcar exames e outros procedimentos com mais agilidade”, enfatizou o secretario municipal de Saúde, Williames Pimentel.

Benefício

O Cartão SUS representa um avanço no sistema público de saúde, qualquer pessoa que solicitar os serviços de média e alta complexidade em saúde, e em qualquer lugar do país poderá realizá-lo mediante a prévia apresentação do documento. O uso do cartão é responsável pela atualização dos dados no sistema nacional e cada procedimento é contabilizado para indicar os investimentos e a manutenção da saúde pública. O portador deste cartão manterá um número de identificação, como se fosse o R.G., e por meio deste cadastro ainda será possível transformar as informações referentes ao usuário em dados, que posteriormente serão utilizados na formulação e reorientação de políticas públicas.

Através da Semusa são realizados o controle, avaliação, a regulação e a auditoria do SUS. A Semusa também realiza a identificação no uso do cartão, propósitos fundamentais para a sustentação do programa, entre eles a identificação dos usuários e construção da base de dados histórico-clínicos, ampliação do acesso aos medicamentos, integração do sistema de informações, acompanhamentos dos fluxos assistenciais, revisão para os critérios de financiamento e racionalização dos custos e a avaliação dos recursos humanos disponíveis.

Fonte: Aurimar Lima
 

Mais Sobre Política

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

A Justiça Eleitoral em Rondônia encerrará, no mês de setembro de 2019, a última fase do processo de revisão biométrica do eleitorado do estado, com co

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

A vereadora Cristiane Lopes (PP) esteve nos Distritos de União Bandeirantes e Extrema para realizar o levantamento das demandas dos moradores das comu

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Em busca de efetivar políticas públicas que, de fato, beneficiem a sociedade rondoniense, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, e a primeira

Assembleia Legislativa aprova lei que garante o piso nacional aos professores da rede estadual

Assembleia Legislativa aprova lei que garante o piso nacional aos professores da rede estadual

Em duas votações, a Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, na sessão desta terça-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 31/19, de autor