Porto Velho (RO) domingo, 16 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Laerte Gomes denuncia cartelização e combinação de preços pelos laticínios

Presidente criticou atuação das empresas do setor, prejudicando os produtores e a economia de Rondônia


Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE-RO - Gente de Opinião
Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE-RO

Durante a audiência pública, realizada na manhã desta quinta-feira (16), para debater os desafios da cadeia produtiva do leite, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), denunciou a existência de um sistema de cartelização e de combinação de preços, por parte dos laticínios.

Ele lembrou quando a cadeia produtiva do gado de corte enfrentava situação semelhante, com baixos preços pagos aos produtores e a Assembleia Legislativa instalou uma CPI, que foi importante para uma solução.

"Na época, se questionava a cartelização e a combinação de preços, pelos frigoríficos. Nos laticínios, temos combinação de preços, temos cartel sim. E quem lidera essa combinação, esse cartel é o laticínio Italac. O representante do laticínio Toya, presente aqui nesta audiência, negou que exista cartel e combinação de preços. Mas, depois chegou a admitir que eles se reúnem para discutir preço sim. Se reúnem, esperam o Italac pagar e também mandam por fora, sonegando imposto estadual e federal. É bom a Sefin ficar de olho e multa neles", denunciou.

Presente à audiência, o secretário adjunto da Sefin, Franco Ono, anunciou que irá determinar uma apuração nas denúncias apresentadas pelo presidente da Assembleia. "Vou determinar à nossa equipe que apure esses fatos ", afirmou.

O presidente denunciou ainda que, "o Italac e o Tradição, hoje mais o Italac, tem uma estratégia de entrar numa região, pagar um preço melhor ao produtor e quebrar os pequenos, depois compra por preço de banana. A terceira é a pior: aquela empresa que gerava emprego é fechada, gerando desemprego. Isso ocorreu na BR-429, por exemplo, como é o de conhecimento de todos. Precisamos fazer alguma coisa. Isso aqui não pode ser só mais uma audiência pública".

Segundo ele, "o caminho é o cooperativismo, não apenas de tanques de leite, mas de laticínios. A cooperativa não vai roubar do seu dono. É um modelo que precisamos buscar e implantar em Rondônia, como forma de regular o preço. Enquanto isso não acontece, o Estado precisa ter coragem e reduzir incentivo fiscal dos laticínios, que não repassam aos produtores. O consumidor é vítima também, pois paga mais caro. Eles majoram os bolsos deles, tirando do suor de cada produtor de Rondônia".

Laerte garantiu ainda que "doa a quem doer, vamos pra cima. Se tiver que revogar, derrubar essa lei de incentivos, vamos derrubar. Temos dois contracheques em Rondônia: dos servidores públicos e do leite". Ele atestou ainda o seu respeito ao empresário de laticínio Pedro Bertelli, que sempre participa das discussões ligadas ao setor.

"Produtores estão sofridos com o alto custo de produção e o baixo preço que recebem pelo litro de leite entregue aos laticínios. Os atores principais aqui são os produtores, que sentem na pele o que ocorre com a produção de leite e sofrem com uma renda cada vez menor", finalizou.

Mais Sobre Política

Projeto de Follador cria parlamento que vai eleger 24 deputados mirins

Projeto de Follador cria parlamento que vai eleger 24 deputados mirins

Atendendo ao projeto de resolução apresentado pelo deputado Adelino Follador (DEM), a Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou esta semana a criaç

Coronel Chrisóstomo solicita médicos peritos para Rondônia

Coronel Chrisóstomo solicita médicos peritos para Rondônia

O deputado federal Coronel Chrisótomo (PSL-RO), reuniu-se nesta quinta-feira (13) com o Secretário de Previdência, Leonardo Rolim, para discutir sob

Em momento histórico, presidente da Assembleia empossa 14 aprovados no 1º concurso público após a Constituição de 1988

Em momento histórico, presidente da Assembleia empossa 14 aprovados no 1º concurso público após a Constituição de 1988

Na manhã desta quarta-feira (12), o auditório da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO) foi palco de um momento histórico para o parlamento ron

 Bancários de Rondônia vão parar na Greve Geral do dia 14

Bancários de Rondônia vão parar na Greve Geral do dia 14

Os bancários de Rondônia decidiram, por unanimidade, em assembleia geral realizada na tarde de ontem, segunda-feira 10/6, na sede do SEEB-RO, em Por