Porto Velho (RO) domingo, 29 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política

Gov Federal reconhece situação de emergência em PVH


O prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, participou esta semana do programa Câmera 11, apresentado pela TV Candelária, afiliada da Rede Record de Televisão, onde foi entrevistado pelo jornalista Léo Ladeia. A temática girou em torno das questões relativas à elevação das águas do rio Madeira, oportunizando ao prefeito apresentar informações atualizadas dos acontecimentos, discorrer sobre os projetos para os desabrigados após baixarem as águas e o acolhimento por parte do Governo Federal da situação de emergência decretada pelo Município.

De acordo com Nazif, as previsões apresentadas pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) são de aumento do nível das águas por pelo menos mais cinco dias, tendo em vista que as chuvas no Beni e o degelo das cordilheiras dos Andes diminuíram. “Prevemos mais cinco dias de aumento das águas, pelo menos, e isso significa que ainda vamos sofrer mais um pouco até que as coisas se estabilizem”, informou.

Outro ponto destacado foi a ausência de acontecimentos fatais resultantes das enchentes. “Quando nos preparamos para comemorar cem anos de história da cidade enfrentamos a maior cheia do Madeira, já registrada. Mais de mil e trezentas pessoas foram remanejadas de suas moradias para abrigos, casas de parentes e outros locais, no entanto, não tivemos até agora nenhum óbito registrado em decorrência desses acontecimentos. Há estados em que acontecem desastres naturais semelhantes, caso de Santa Catarina, por exemplo, em que famílias inteiras foram vitimadas. Aqui, apesar de todas as nossas dificuldades, porque temos de dar conta de um território muito extenso, que vai do baixo-Madeira até a Ponta do Abunã, ainda não ocorreu nenhum óbito, graças a Deus”, declarou.

 

Assista também a entrevista de Jorge Elarrat no Tempo Real com Léo Ladeia


O prefeito foi indagado pelo entrevistador sobre como ficará a situação dos desabrigados após as águas baixarem. Nazif explicou que há unidades de habitação sendo construídas e que sua proposta é de que entre os critérios de seleção figure o caso dos desabrigados. Dessa forma, está sendo pensada a inserção de famílias do Bairro da Balsa, nas cento e cinquenta unidades habitacionais que estão sendo construídas do outro lado da Ponte do Madeira, na BR 319. Explicou também sobre o projeto Tomé de Souza, pelo qual deverão ser construídas quatrocentos e quarenta e cinco unidades habitacionais em localização próxima às casas do outro lado da ponte.

Indicou também um conjunto a ser feito pela Direcional, onde o município trabalha em parceria com o Governo do Estado, e que pode ser um local para onde algumas famílias sejam enviadas. “Nossa intenção é colocar como um dos critérios de seleção o caso dos desabrigados. Temos tentado inserir, para efeitos de seleção de cadastros, o caso de famílias que estavam na área do Triangulo e de outros locais. Isso está sendo debatido com a Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas). Também há o conjunto Casa Alta, onde em breve serão entregues mais trezentas unidades. Enfim, esperamos realocar essas pessoas, mas em conjunto a isso tudo, precisamos também implementar a proibição de construção de casas em áreas de risco. Sabemos que as pessoas que não têm onde morar aceitam residir em condições subumanas, mas está na hora do município aproveitar esse momento para resolver de fato as questões de moradias nessas áreas. Temos que assumir essa responsabilidade”, afirmou.

Nazif também discorreu sobre a posição do Governo Federal quanto aos acontecimentos. “Acabei de receber a informação de que o Governo Federal reconheceu a situação de Emergência decretada por nós”, elucidou, esclarecendo também a importância do reconhecimento para que o município não precise arcar sozinho com os custos resultantes das enchentes. “Isso demonstra que quando indicamos com transparência os gastos, as dificuldades burocráticas são dirimidas. Somado a isso, estamos hoje com o trabalho de aquisição de maquinários, que vai oportunizar todos os trabalhos de recuperação e limpezas de bairros e das regiões ribeirinhas. Essa é uma nova etapa para a cidade de Porto Velho”, destacou.

O prefeito agradeceu a solidariedade da população e dos vários segmentos organizados da sociedade. Informou ainda que cada uma das secretarias municipais foi colocada à frente dos trabalhos a serem realizados nos distritos, de forma que para cada caso sejam pensadas soluções pontuais. “Encaramos as dificuldades como obstáculos a serem superados. O que colocamos acima de tudo é a conservação de vidas. Nesse sentido, creio que estamos atendendo às principais metas estabelecidas”, finalizou.

Fonte: Renato Menghi

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes articula reunião com representantes da agroindústria de Rondônia, Idaron e Sefin

Presidente Laerte Gomes articula reunião com representantes da agroindústria de Rondônia, Idaron e Sefin

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), junto com os deputados Ismael Crispin (PSB), Cássia Muleta (Pode) e Chiquinho da Emater a

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Os deputados estaduais aprovaram, em sessão extraordinária nesta terça-feira (24), o PL 557/20, que dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Le

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM  e cobra desburocratização

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM e cobra desburocratização

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (24), o deputado estadual Sargento Eyder Brasil (PSL) defendeu um local digno de trabalho aos policia

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

A vereadora Cristiane Lopes (progressistas), mesmo em campanha do segundo turno rumo à prefeitura de Porto velho, não parou com os seus trabalhos le