Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Defensoria Pública promove Seminário de Saúde Mental e Medida de Segurança nos dias 2 e 3 de agosto


Defensoria Pública promove Seminário de Saúde Mental e Medida de Segurança nos dias 2 e 3 de agosto - Gente de Opinião

Com o objetivo de fazer funcionar efetivamente a rede de saúde mental para as pessoas em conflito com a lei, é necessário que diversos segmentos da saúde, da assistência social e da justiça atuem conjuntamente. Pensando nisso, a Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE-RO), por meio do Centro de Estudos (CE/DPE) da instituição, realizará, nos próximos dias 02 e 03 de agosto, o Seminário de Saúde Mental e Medida de Segurança, reunindo diversos estudiosos e pesquisadores da área do Direito e da Saúde.

O encontro servirá para discutir os rumos da estratégia do Sistema Único de Saúde (SUS), lançada como lei em 2014, que presta serviço de avaliação e acompanhamento de medidas terapêuticas a pessoas com transtorno mental e privadas de liberdade, incluindo pessoas que estejam sob liberdade condicional.

As palestras ocorrerão no período da noite, das 19 às 22 horas, no auditório do Ministério Público do Estado (MP-RO), instituição que apoia a realização do evento, situada na Rua Jamary, 1555, Olaria. A participação no seminário renderá certificado de 8 horas aula.

A realização do seminário faz parte de um esforço da Defensoria Pública do Estado por refletir a ideologia institucional em sensibilizar as demais instituições do Estado para temas importantes do mundo do Direito e da sociedade, como a Saúde Mental, por exemplo.

Foram meses de intensas discussões para formar o grupo que participaria do evento, visto sua complexidade e a intenção de ampliar, da maior forma possível, os debates acerca do tema.

Lei Antimaniconial

De acordo com o Diretor do CE/DPE, Defensor Público Gilberto Campelo, o debate é de extrema importância para a categoria. “As medidas de segurança de internação são feitas para as pessoas que cometem crimes e tem algum tipo de transtorno mental, pois elas não cumprem pena no sentido que a gente entende, como prisão, por exemplo, elas passam por uma tentativa de tratamento médico”, explica o Defensor Público.

Entretanto, segundo Gilberto Campelo, o local de cumprimento dessas medidas de segurança eram os chamados Manicômios Judiciários, sendo que muitos desses locais eram insalubres, de tortura, o que acabava dificultando e atrapalhando o atendimento médico a essas pessoas. “A Lei Antimanicomial veio com o intuito de acabar com a medida de segurança de internação e buscar uma humanização do processo de atendimento à pessoa com transtorno mental. No evento vamos discutir a influência de todas essas questões, com historiadores, médicos, defensores públicos, advogados entre outros ”, enfatiza.

Saúde Mental

Já o palestrante do seminário, Marcelo Masô, advogado e professor de Direito, ressalta que o seminário não é resumido apenas à questão da inimputabilidade penal. “Para além da necessária e imperiosa aplicação da Lei nº 10216, intitulada Lei Antimaniconial ou Lei da Reforma Psiquiátrica para o processo penal, há uma questão maior a ser debatida pelo seminário: uma questão da saúde pública, que é a questão da saúde mental”, afirma.

Segundo ele, o seminário é multidisciplinar, voltado não apenas a pacientes que estão cumprindo medidas de segurança de internação, mas a todo e qualquer brasileiro que venha a sofrer uma enfermidade mental.

“É necessário que o enfermo psiquiátrico pare de ser visto como um estorvo social, como um indivíduo perigoso à sociedade. Na verdade, é um indivíduo que sofre de uma doença, mas que pode, com a manutenção de medicamentos, conviver tranquilamente com os demais cidadãos, com os colegas do trabalho, com a família, como acontece. O que temos que ter em mente é que se trata de um direito fundamental, trata-se de saúde pública”, enfatiza.

Como faço para me inscrever?

As inscrições serão disponibilizadas no site da Defensoria Pública, a partir do dia 16 de julho, e podem ser realizadas até o dia 31 de julho. A entrada equivale a um 1kg de alimento não perecível, a ser entregue no dia do seminário, na recepção do evento.

O Centro de Estudos da DPE-RO esclarece dúvidas e presta mais informações pelo e-mail centrodeestudos@defensoria.ro.def.br ou pelo telefone (69) 99307-4778.

Palestrantes

Seis palestrantes foram convidados para participar do Seminário:

• Marcelo Masô, advogado e professor de Direito;

• Ana Paula Freitas Guljor, professora e pesquisadora do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial (LAPS) da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/Fiocruz-RJ;

• Isabel Teresa Pinto Coelho, juíza de Direito do Estado do Rio de Janeiro;

• Allister Andrew Teixeira Dias, mestre e doutor em História das Ciências pela Casa Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz e membro da Red Iberoamericana de Historia de La Psiquiatria;

• Eduardo Januário Newton, defensor público do Estado de Rio de Janeiro;

• Ana Carolina Ivo Khouri, defensora pública do Estado do Pernambuco.

Mais Sobre Política

Sebrae leva Educação Empresarial à educadores de Porto Velho e distritos

Sebrae leva Educação Empresarial à educadores de Porto Velho e distritos

Mais de mil profissionais da educação municipal participaram de congresso e fórum sobre educação infantil

Confira as próximas etapas do concurso da Assembleia Legislativa

Confira as próximas etapas do concurso da Assembleia Legislativa

Resultados definitivos serão divulgados de forma independente, conforme natureza do cargo

Presidente da AMB visita Porto Velho na segunda-feira (24)

Presidente da AMB visita Porto Velho na segunda-feira (24)

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira, embarca para Porto Velho quando receberá do TJRO o Colar do Mérito Ju

Servidor público afirma que sindicato dos servidores da justiça de Rondônia é inoperante

Servidor público afirma que sindicato dos servidores da justiça de Rondônia é inoperante

Bruno Oliveira, fala sobre a falta de representatividade do sindicato dos servidores da Justiça de Rondônia