Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Política

Conselho Nacional de Saúde terá participação na liberação de novos cursos de Odontologia


A garantia foi dada pelo ministro da Educação Fernando Haddad ao presidente do CFO - Conselho Federal de Odontologia, Miguel Nobre. De acordo com o anunciado, o Ministério da Educação editará uma nova portaria incluindo a obrigatoriedade de parecer favorável do Conselho Nacional de Saúde para a abertura de novos cursos de Odontologia. Medida deve se estender às demais profissões de saúde.

Estiveram com o ministro, o presidente do CFO, Miguel Nobre;o vice-presidente, Ailton Diogo Rodrigues; o representante do CFO no Fórum dos Conselhos Federais, Samir Najjar; o procurador jurídico da autarquia, José Alberto Cabral, e o superintendente executivo, Márcio Coimbra, também participou o deputado federal Pedro Henry (PP-MT), que solicitou a audiência com o ministro, também esteve presente.

De acordo com a presidente do Conselho Regional de Odontologia de Rondônia, cirurgiã-dentista Sandra Menezes, a portaria publicada pelo MEC exige apenas a obrigatoriedade de parecer da Ordem dos Advogados do Brasil e do Conselho Nacional de Saúde para a abertura de novos cursos de graduação em Direito e Medicina. O ministro disse que o processo de inclusão é gradativo e que iniciou com os dois cursos de maior procura.

Entre os membros titulares da atual gestão do CNS está a conselheira Graciara Azevedo, como representante do Conselho Federal de Odontologia.

O presidente Miguel Nobre saiu bastante otimista do encontro. "A participação de uma entidade tão representativa dos profissionais e usuários da saúde vai ajudar a garantir a qualidade dos cursos. Assim, a população terá a tranquilidade de que o profissional que ela escolheu está realmente preparado", disse.

CARGA HORÁRIA DA ESPECIALIZAÇÃO

Outro assunto tratado na reunião, da qual também participou o secretário de Educação Superior, Manuel Fernando Palácios, foi a normatização das cargas horárias dos cursos Lato Sensu. O CFO reivindica a autonomia para determinar as cargas horárias dos cursos de especialização. No próximo dia 28, em Brasília, os dirigentes do CFO terão novo encontro com o secretário de Ensino Superior para voltar a discutir a questão.

Fonte: Lenilson Guedes

Mais Sobre Política

Presidente Alex Redano acolhe pedido para destinar recursos para construção de cozinha industrial na APA

Presidente Alex Redano acolhe pedido para destinar recursos para construção de cozinha industrial na APA

Durante reunião, na tarde desta segunda-feira (24), com o presidente da Associação dos Pecuaristas de Ariquemes (APA), Antônio Duran, o presidente d

Vereador Fogaça quer contratação de profissionais da saúde em Porto Velho

Vereador Fogaça quer contratação de profissionais da saúde em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) disse nesta quinta-feira 20.01 que o Município precisa, imediatamente, contratar profissionais de saúde pa

Deputado Anderson cobra eficiência do Serviço de Inteligência da Sejus para atuar no combate ao crime organizado

Deputado Anderson cobra eficiência do Serviço de Inteligência da Sejus para atuar no combate ao crime organizado

A fuga de dois apenados de altíssima periculosidade no Instituto de Médico Legal – IML, na última sexta-feira (14), fez o deputado estadual Anderson

Deputado Alex Redano reforça pedido para que Teatro Estadual em Ariquemes possa ser utilizado para atender pacientes

Deputado Alex Redano reforça pedido para que Teatro Estadual em Ariquemes possa ser utilizado para atender pacientes

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), reforçou o pedido feito pela secretária Municipal de Saúde (Semsau), Milena Piet