Porto Velho (RO) domingo, 15 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Zilda Arns ganha prêmio de US$ 1 milhão por trabalho da Pastoral da Criança


Agência O GloboSÃO PAULO - A Opus Prize Foundation e a Universidade Católica de Notre Dame, de Indiana, nos Estados Unidos, concederam nesta quarta-feira à médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, o prêmio de US$ 1 milhão na categoria "de empreendedorismo e fé".Desde 2004, o Prêmio Opus concede o valor de US$ 1 milhão para pessoas ou organizações que unem empreendedorismo e fé nas suas ações e que são comprometidas com a transformação profunda de problemas sociais como injustiça, pobreza, fome, analfabetismo e doenças.Neste ano, Zilda Arns recebeu o prêmio principal, outras duas organizações também serão premiadas com o valor de US$ 100 mil. São elas: a Pastoral dos Trabalhadores Agrícolas (Office for Farmworker Ministry - OFFM) de Apopka, na Flórida, e a Rede Cristo Rei (The Cristo Rey Network), associação americana que atende jovens americanos pobres, oferecendo programas de estudos.- Naturalmente, esse prêmio, apesar de pessoal, será direcionado às ações da Pastoral da Criança no Brasil e no exterior - disse Zilda Arns, ao comentar o prêmio.Os recursos da premiação são provenientes da Opus Prize Foundation, uma das fundações do Grupo Opus, que atua no ramo da construção civil nos Estados Unidos e tem a colaboração de doadores anônimos. A cada ano, a Opus Foundation elege uma universidade católica para administrar a premiação.Em 2006, a parceria foi com a Universidade de Notre Dame, que está localizada na cidade com o mesmo nome, perto de South Bend, em Indiana, ao norte dos Estados Unidos. A seleção das melhores práticas ou personalidades da atualidade é feita pelos estudantes, que indicam as pessoas ou entidades para um grupo de jurados.Os finalistas são escolhidos em processo confidencial. A cerimônia e jantar de entrega do prêmio será na Universidade no dia 08 de novembro de 2006. A Pastoral da Criança recebe apoios técnicos e financeiros em projetos e programas, além de doações institucionais que representam a confiança das pessoas, das organizações, da sociedade e de governos - com os quais temos os maiores convênios. Os recursos financeiros permitem testar e aperfeiçoar a metodologia de trabalho, avaliar as ações, além de promover a expansão da Pastoral da Criança para as comunidades mais pobres.- É impressionante a generosidade e os motivos da doação, inclusive do exterior. Recentemente recebemos um cheque de US$ 5 mil dos Estados Unidos, de uma empresa chamada Honeywell, que tem como cliente uma empresa brasileira e partir desse contato resolveram apoiar uma entidade social no Brasil - explica Zilda Arns. Um grande parceiro institucional, a Gerdau, renovou agora em outubro uma contribuição anual de R$ 500 mil. Outras empresas, como a Gol Linhas Aéreas e o Banco HSBC, também fazem contribuições institucionais para a Pastoral da Criança.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç