Porto Velho (RO) segunda-feira, 28 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

'Xô CPMF' convoca a população para lutar pelo fim do imposto


Cibele Gandolpho, Agência O Globo SÃO PAULO - Foi lançada, nesta quinta-feira, a campanha "Xô CPMF", contra a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira (CPMF), que desconta 0,38% de todas as operações bancárias no Brasil. A contribuição, por lei, acaba em dezembro e a prorrogação precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional. Cerca de 50 entidades se reuniram na sede do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de Assessoramento no Estado de São Paulo (Sescon-SP) para lançar o movimento e convocar a população para lutar contra a cobrança do imposto. -De 2000 a 2006, o Governo arrecadou mais de R$ 160 bilhões com a CPMF nas operações bancárias, sendo R$ 32 bilhões só no ano passado, diz deputado federal Paulo Bornhausen (PFL-SC). O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Guilherme Afif Domingos, também apóia o fim da cobrança. -Queremos acabar com o imposto, nem que seja de forma gradual. Já para o presidente do Sescon-SP, José Maria Chapina Alcazar, o dinheiro arrecadado nunca foi aplicado na saúde, como era previsto. No evento, foi lançado o site www.xocpmf.com.br, que tem como objetivo ter a adesão da sociedade para que, em meados de junho, o projeto seja remetido à Brasília. Simulações feitas pelo economista Miguel de Oliveira, da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) mostram que um trabalhador que ganha R$ 1 mil, e movimenta a conta com saques e aplicações, chega a gastar no ano R$ 45,60 com CPMF. Criada em 1993, a alíquota se chamava Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF), e tinha como meta custear a área da saúde, com a cobrança de 0,25% sobre as transações financeiras. Em 1996, o imposto passou a se chamar CPMF e vigora até hoje. Arrecadação já é de R$ 200 bilhões O aparelho que mede a arrecadação de impostos - o Impostômetro - marca nesta sexta-feira, às 3h30, R$ 200 bilhões pagos pelos brasileiros desde o início deste ano. No ano passado, este mesmo valor foi alcançado cinco dias antes, o que mostra que este ano houve aumento da arrecadação, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), onde o painel está instalado, em frente ao Páteo do Colégio, no Centro. Segundo a associação, nos últimos 12 meses, a arrecadação de impostos teve alta de 140%, contra a média de 3% do crescimento econômico brasileiro. Só em fevereiro, o valor divulgado pela Receita Federal alcançou os R$ 30,5 bilhões, um aumento de 7,71% em comparação com o mesmo mês de 2005. O total arrecadado em 2006 foi de R$ 812,7 bilhões. Quem quiser acompanhar a evolução mostrada pelo Impostômetro, basta acessar o site www.deolhonoimposto.org.br.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu