Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

UNALE nega orientação para casas legislativas equipararem gastos


Heliana Frazão - Agência O GloboSALVADOR - A União Nacional dos Legislativos Estaduais (Unale), entidade sediada em Brasília que congrega as assembléias legislativas de todo o país, nega a existência de qualquer orientação para que as casas legislativas estaduais equipararem os seus gastos com verbas de gabinete e indenizatória àqueles feitos pela Câmara dos Deputados.Esta foi a justificativa apresentada nesta semana pela Assembléia Legislativa da Bahia para aumentar o valor das cotas liberadas para cada um dos 63 parlamentares. O aumento foi aprovado em sessão noturna nas vésperas do feriado de Nossa Senhora Aparecida, comemorado dia 12, e publicado no Diário Legislativo daquela data. Os parlamentares baianos elevaram de R$ 38.111,75 para R$ 50.850 o montante utilizado para o pagamento de assessores que trabalham em seus gabinetes, e de R$ 11.250 para R$ 15 mil a verba indenizatória, utilizada nos gastos de mandato. Segundo presidente da Assembléia baiana, deputado Clóvis Ferraz (PFL), a medida visava apenas adequar a casa às assembléias de outros estados, que já teriam equiparado o valor das verbas indenizatórias e de gabinetes destinadas aos deputados aos valores vigentes em Brasília.Com esse aumento o custo mensal de cada deputado estadual alcança R$ 95 mil.A reportagem checou os valores da Dotação para Despesas de Gabinete (DDG) disponibilizados nas casas legislativas de estados de diferentes regiões do país e constatou que são bem inferiores ao aprovado pela Assembléia Legislativa Baiana. No Pará, por exemplo, de acordo com assessoria de imprensa da Assembléia Legislativa, a dotação não passa de R$ 15 mil para cobrir gastos com até 20 assessores. Em Pernambuco a DDG é de R$ 37.138,26, para até 20 assessores. No Rio Grande do Sul são dois os valores disponibilizados: R$ 26.496 para até 9 cargos e R$ 29.257,00 no caso de o parlamentar contratar até 15 assessores. No Ceará, o máximo de 14 assessores por gabinete custa a Assembléia R$ 26.250.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que