Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

TSE deve começar a ouvir testemunhas do caso do dossiê a partir da próxima semana


Agência O GloboBRASÍLIA - O corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Cesar Asfor Rocha, afirmou há pouco que pode começar a ouvir nesta semana testemunhas sobre o episódio de suposta compra de um dossiê contra o PSDB. De acordo com Rocha, deverão ser chamadas cerca de 20 pessoas. Ele explicou também que os citados diretamente no caso, como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já fizeram suas defesas por escrito e não deverão ser chamados para depor. Ele evitou falar sobre prazos para o fim das investigações.O ministro disse ainda que novas informações serão repassadas pela Polícia Federal em breve e, a partir daí, completará seu julgamento. Rocha é relator da investigação aberta pelo TSE para apurar se a campanha à reeleição de Lula cometeu abuso de poder político e econômico no episódio ou se o presidente poderia ter sido beneficiado com o escândalo. Entre os investigados, além de Lula, estão o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos e o ex-presidente do PT, Ricardo Berzoini.Questionado se o TSE poderia, dependendo de sua conclusão, acabar derrubando a vitória nas urnas de envolvidos no caso do dossiê, o ministro apenas afirmou que "o resultado das eleições não é o julgamento que está sendo feito pela Justiça."- O valor perseguido pela eleição não é o que persegue a Justiça - afirmou o ministro.Rocha informou ainda que, até o meio desta tarde, 243 prisões já tinham sido efetuadas neste segundo turno. Deste total, seis eram de pessoas que concorreram a algum cargo no primeiro turno das eleições. Nenhum candidato foi preso.De modo geral, as prisões ocorreram por conta da realização de boca-de-urna, propaganda eleitoral e transporte de eleitores, entre outros. O TSE não soube informar o nome das pessoas que foram detidas.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO