Porto Velho (RO) sábado, 20 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Tio de Vedoin, intermediário da venda de dossiê, é preso


Anselmo Carvalho Pinto e Germano Oliveira - Agência O Globo BRASÍLIA, CUIABÁ e SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu na manhã deste sábado, em Cuiabá, Paulo Roberto Trevisan, tio do empresário Luiz Antonio Vedoin, dono da Planam, acusado de chefiar máfia dos sanguessugas. Vedoin, que tentava o benefício da delação premiada, foi preso em Cuiabá na sexta-feira por ocultar documentos, vender provas e fazer chantagem. A prisão de Paulo Roberto Trevisan é temporária, por cinco dias, mas pode ser renovada por mais cinco.Paulo Roberto Trevisan havia sido detido na quinta-feira, no aeroporto de Cuiabá, e liberado logo depois. Na ocasião, Trevisan carregava consigo com uma fita de vídeo, um DVD e fotos tiradas em 2002 que possivelmente vinculariam políticos ao esquema da compra superfaturada de ambulância.O material seria vendido para Valdebran Carlos Padilha da Silva, filiado ao PT, e o advogado Gedemar Pereira Passos. Os dois foram presos na sexta-feira, num hotel, perto do Aeroporto de Congonhas, em posse de R$ 1,7 milhão (sendo 248 mil em dólares) e poderão ser transferidos até domingo para Cuiabá.Ao contrário do que costuma fazer em operações deste porte, até agora a PF não mostrou o dinheiro que teria sido apreendido durante a prisão.O dinheiro seria usado pelos dois para comprar um dossiê de Vedoin. As prisões ocorreram no mesmo dia em que se soube que a revista "Isto É" publicaria na edição deste final de semana uma entrevista de Vedoinque envolveria o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, no escândalo dos sanguessugas.A PF ainda não sabe a mando de quem os dois estavam operando, mas Valdebran é ex-tesoureiro de Alexandre Cesar, que foi candidato do PT a prefeito de Cuiabá em 2004 e é muito ligado ao deputado federal do PT de Cuiabá Carlos Abicalil (PT-MT).De acordo com o superintendente- geral da Polícia Federal no Mato Grosso, delegado Geraldo Pereira, as imagens mostram uma solenidade de entrega de 40 ambulâncias para municípios do interior do estado em que apareceriam o candidato ao governo do estado de São Paulo José Serra (PSDB-SP), os deputados Lino Rossi (PP-MT) e Pedro Henry (PP-MT), o ex-governador Dante de Oliveira e o candidato ao governo de Mato Grosso Antero Paes de Barros (PSDB-MT). Além de fotos do candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB-SP).Segundo nota da PF, o juiz federal César Bearsi determinou que todo o dinheiro apreendido em São Paulo fique à disposição da 2ª Vara da Justiça Federal em Mato Grosso.

Mais Sobre Política - Nacional

Decreto de Jair Bolsonaro extingue centenas de canais de participação social em políticas públicas

Decreto de Jair Bolsonaro extingue centenas de canais de participação social em políticas públicas

No pacote divulgado ontem (11) para marcar os 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro assinou o Decreto 9.759, que pretende diminuir de 700 p

Senador Confúcio Moura faz intervenção e ministro da Saúde manterá tratamento de saúde especial aos indígenas

Senador Confúcio Moura faz intervenção e ministro da Saúde manterá tratamento de saúde especial aos indígenas

Diversas lideranças indígenas procuraram os vereadores Joveci do Pacarana (PSDB) e Adão Salvatico (PRB), em Espigão do Oeste, para tentar impedir a ex

Violência Doméstica contra mulher pode implicar em indenização

Violência Doméstica contra mulher pode implicar em indenização

Mulheres vítimas de violência doméstica estão mais perto de conquistar direito à indenização por danos morais. Pelo texto do Projeto de Lei 1380/19, q

O presidente Jair Bolsonaro admite: Pressão derrota Capitalização na Previdência

O presidente Jair Bolsonaro admite: Pressão derrota Capitalização na Previdência

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o regime de capitalização, um dos pilares da proposta de reforma da Previdência idealizada pelo ministro da Ec