Porto Velho (RO) sábado, 19 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Tio de Vedoin, intermediário da venda de dossiê, é preso


Anselmo Carvalho Pinto e Germano Oliveira - Agência O Globo BRASÍLIA, CUIABÁ e SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu na manhã deste sábado, em Cuiabá, Paulo Roberto Trevisan, tio do empresário Luiz Antonio Vedoin, dono da Planam, acusado de chefiar máfia dos sanguessugas. Vedoin, que tentava o benefício da delação premiada, foi preso em Cuiabá na sexta-feira por ocultar documentos, vender provas e fazer chantagem. A prisão de Paulo Roberto Trevisan é temporária, por cinco dias, mas pode ser renovada por mais cinco.Paulo Roberto Trevisan havia sido detido na quinta-feira, no aeroporto de Cuiabá, e liberado logo depois. Na ocasião, Trevisan carregava consigo com uma fita de vídeo, um DVD e fotos tiradas em 2002 que possivelmente vinculariam políticos ao esquema da compra superfaturada de ambulância.O material seria vendido para Valdebran Carlos Padilha da Silva, filiado ao PT, e o advogado Gedemar Pereira Passos. Os dois foram presos na sexta-feira, num hotel, perto do Aeroporto de Congonhas, em posse de R$ 1,7 milhão (sendo 248 mil em dólares) e poderão ser transferidos até domingo para Cuiabá.Ao contrário do que costuma fazer em operações deste porte, até agora a PF não mostrou o dinheiro que teria sido apreendido durante a prisão.O dinheiro seria usado pelos dois para comprar um dossiê de Vedoin. As prisões ocorreram no mesmo dia em que se soube que a revista "Isto É" publicaria na edição deste final de semana uma entrevista de Vedoinque envolveria o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, no escândalo dos sanguessugas.A PF ainda não sabe a mando de quem os dois estavam operando, mas Valdebran é ex-tesoureiro de Alexandre Cesar, que foi candidato do PT a prefeito de Cuiabá em 2004 e é muito ligado ao deputado federal do PT de Cuiabá Carlos Abicalil (PT-MT).De acordo com o superintendente- geral da Polícia Federal no Mato Grosso, delegado Geraldo Pereira, as imagens mostram uma solenidade de entrega de 40 ambulâncias para municípios do interior do estado em que apareceriam o candidato ao governo do estado de São Paulo José Serra (PSDB-SP), os deputados Lino Rossi (PP-MT) e Pedro Henry (PP-MT), o ex-governador Dante de Oliveira e o candidato ao governo de Mato Grosso Antero Paes de Barros (PSDB-MT). Além de fotos do candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB-SP).Segundo nota da PF, o juiz federal César Bearsi determinou que todo o dinheiro apreendido em São Paulo fique à disposição da 2ª Vara da Justiça Federal em Mato Grosso.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que