Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Thomaz Bastos descarta intervenção em Rondônia


Ana Paula de Carvalho - Agência O Globo CURITIBA - O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, afirmou nesta sexta-feira, em Curitiba, que a megaoperação da Polícia Federal em Rondônia, que levou à prisão da cúpula da Justiça no estado, é a operação com maior repercussão pelo nível das pessoas envolvidas. - Acredito que a Polícia Federal tenha reunido um grande número de evidências que fundamentaram a decisão do Superior Tribunal de Justiça de decretar essas buscas, apreensões e prisões. O ministro descartou, no entanto, intervenção federal no Estado. - Não foi cogitada intervenção. Só se as circunstancias mudarem muito - garantiu Bastos. O ministro enumerou que nos últimos 42 meses já foram realizadas 280 operações semelhantes. - É uma operação séria, que resultou de uma investigação minuciosa que envolveu modernos esquemas de investigação e de colheta de prova - observou. No entanto, ele frisou por mais de uma vez que qualquer pessoa presa em operações da Polícia Federal são suspeitas e não foram culpadas. - Cabe ao Poder Judiciário determinar a culpabilidade.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,