Porto Velho (RO) domingo, 15 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Temer vai debater segurança nas fronteiras com governadores da Amazônia Legal



O presidente da República Michel Temer confirmou aos governadores Confúcio Moura, de Rondônia, e Tião Viana, do Acre, que irá à capital acreana, no dia 27 deste mês para tratar de uma agenda em quem o tema predominante será a segurança pública. “Teremos um debate importante sobre o assunto que está na ordem do dia da população”, afirmou Confúcio.

Além do presidente Michel Temer, também confirmaram presença na reunião a procuradora geral da República Raquel Dodge, os presidentes do Senado Eunício Oliveira e da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, além de ministros de estado e representantes da Bolívia, Peru e Colômbia.

A capital acreana será a sede, nos dias 26 e 27, da reunião do Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que congrega representantes de Rondônia, Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Amapá, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins. O bloco discute temas comuns e voltados para o desenvolvimento sustentável.

Excepcionalmente, para este evento, foram convidados governadores de quase todos os estados do país. Em comum, todos levarão as preocupações que têm com a segurança pública.

A ideia de chamar Michel Temer para debater os assuntos relacionados à segurança pública, sobretudo no que se refere à fronteira, começou a ser discutido no âmbito do Fórum de Governadores da Amazônia Legal. A proposta ganhou força em setembro, quando Tião Viana e Confúcio Moura se encontraram em Diamantina/MG, onde foram homenageados com a Medalha Presidente Juscelino Kubitsckek

DEBATES

Na audiência desta terça-feira (10), no Palácio do Planalto, em Brasília, Confúcio Moura e Viana, estavam juntos para convidar o presidente Michel Temer.

“Vamos ter a oportunidade de falar de segurança pública e seus desdobramentos, como o sistema prisional, proteção de fronteiras e inteligência integrada”, anunciou o governador de Rondônia após a audiência.

Segundo Confúcio Moura, inciativas como esta permitem a reação contra a violência que atormenta a população. “Ninguém aguenta mais tanta notícia ruim”, acrescentou ele.

A reunião de Rio Branco servirá, ainda, conforme o governador de Rondônia, para mostrar o que seus colegas governadores, prefeitos e o presidente da República fazem para reduzir dos índices de violência.

“Nestes encontros, cada um assume compromissos e vamos construindo soluções”, disse o governador, que concordou com a participação dos representantes dos países vizinhos. “Eles vivem o mesmo drama que nós, com o tráfico de drogas e contrabando de armas”, concluiu.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Secom - Governo de Rondônia

Mais Sobre Política - Nacional

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

Quase R$ 2 bilhões devidos ao Sistema Único de Saúde (SUS) não foram repassados pelas operadoras de planos de saúde ou estão contingenciados devido a

Folha condena delação sem provas usada contra Lula

Folha condena delação sem provas usada contra Lula

"Reputações e a credibilidade das instituições da Justiça são maculados por denúncias do gênero. O anseio compreensível pelo fim da impunidade não pod

Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”

Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”

"A docilidade da OAB em relação ao desrespeito a garantias constitucionais no contexto da Lava Jato assusta principalmente se levarmos em consideração

AGU recomendará a Temer veto à anistia de multa de caminhoneiros

AGU recomendará a Temer veto à anistia de multa de caminhoneiros

Na quarta-feira à noite, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo avaliava possível veto à isenção das multas.