Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Temer ameaça cortar salários e pensões de servidores


 Temer ameaça cortar salários e pensões de servidores - Gente de Opinião

247 – Em entrevista ao jornalista Domingos Fraga, publicada no R7, Michel Temer afirmou que, se sua reforma da Previdência, rejeitada pela absoluta maioria dos brasileiros não for aprovada, a conta será paga pelos servidores públicos. "O que vai acontecer é que as pensões serão cortadas; o vencimento dos servidores públicos será cortado como aconteceu em outros países", disse Temer.

Temer, que chegou ao poder por meio de um golpe midiático, jurídico e parlamentar, voltou a fazer piada da sua própria impopularidade. "Há poucos dias, dando uma entrevista coletiva, eu até fiz uma brincadeira dizendo que a minha popularidade cresceu 100%, ou seja, subiu de 3% para 6%. Parece que não é nada, mas se continuar subindo nesse ritmo, o reconhecimento virá logo", disse ele, que é o governante mais impopular do mundo, com 97% de rejeição, segundo o Instituto Ipsos. 

Sobre a sucessão de 2018, ele afirmou que apoiará quem defender seu legado, embora o Datafolha o tenha apontado como o pior cabo eleitoral do País. "É aquele que acolher, prestigiar, incentivar, elogiar e praticar as reformas que estamos fazendo no nosso governo. E, evidentemente, se outras reformas ainda demandarem execução, que elas venham a ser feitas no próximo governo. Esse será o meu candidato à Presidência da República", afirmou.

Inscreva-se na TV 247 e veja, na entrevista de Carlos Gabas, por que a reforma de Temer, que se aposentou com ganhos especiais aos 55 anos, não combate privilégios:

Gente de Opinião

Mais Sobre Política - Nacional

STF determina que senador Ivo Cassol cumpra pena de imediato

O Supremo condenou o parlamentar, com base no voto da relatora Cármen Lúcia, em 2013

Gleisi absolvida: nada apaga o sofrimento

Gleisi absolvida: nada apaga o sofrimento

Inocentada por 5 a 0 no Supremo Tribunal Federal após quatro anos de uma perseguição implacável, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) celebrou de forma

Decisão da OMS sobre identidade trans deve reforçar políticas públicas

“É apenas o início de tudo”. Assim Keila Simpson, presidenta da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), refere-se à decisão da Organiz

Supremo decide hoje sobre validade de delação negociada pela PF

O julgamento foi interrompido em dezembro do ano passado, e o placar está em 6 a 1 a favor das delações negociadas pelas polícias, mas com divergência