Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Supermercados parcelam alimentos em até quatro vezes


Gustavo Fernandes - Agência O GloboRIO - A ceia de Natal deste ano poderá vai ficar mais gorda. Isso se depender dos supermercados do Rio que, para fazer o consumidor comprar mais, estão parcelando em até quatro vezes as compras em cartões próprios. As redes Sendas, Extra, Carrefour e Wal-Mart financiam a compra de alimentos em parcelas iguais sem juros, durante os meses de novembro e dezembro.Já no Carrefour, além de comida, os clientes podem parcelar também artigos de perfumaria e limpeza em até três vezes iguais. Para conseguir o benefício, no entanto, é preciso comprar no mínimo R$ 30. Dependendo da data da compra e do aniversário do Cartão Carrefour, o prazo total pode chegar a cem dias.CuriosidadeNas duas lojas Wal-Mart Supercenter do Rio de Janeiro, os prazos alongados também não são diferentes. A rede parcela alimentos em três vezes sem juros no cartão de crédito Hipercard.O parcelamento de alimentos chama a atenção de consumidores acostumados a financiar bens duráveis como eletroeletrônicos. É o caso do casal Fernando Flávio, de 39 anos, e Maria da Glória, de 46 anos. Adeptos do uso do cartão de crédito, consideram-no uma boa opção para quem precisa fazer compras em grande quantidade.- É bom para quem tem família grande e quer comprar várias unidades de um determinado produto - opinou Fernando.Os consumidores, no entanto, devem ficar atento às condições. Os supermercados cobram a taxa de administração em torno de R$ 2 junto ao pagamento do boleta do cartão no fim do mês. Além disso, os economistas alertam que o consumidor deve fazer as contas para que a facilidade não se torne um hábito e uma armadilha com o acúmulo de dívidas durante o passar dos anos: um novo crédito na praça, dizem especialistas, pode aumentar o grau de endividamento do consumidor, fazendo-o entrar em 2007 com mais dívidas.

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di