Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

STJ quer volta de privilégios


Agência O GloboRIO - O procurador-geral da república está tentando barrar, no Supremo, a volta de privilégios para integrantes do judiciário. Entre eles, férias coletivas e pagamento extra.Os juízes têm 60 dias de férias, além de duas semanas de recesso no mês de dezembro. Agora, o Conselho Nacional de Justiça, criado há um ano e meio para ser os olhos da sociedade contra os abusos do judiciário, decidiu dar aos juízes outro privilégio.Eles podem receber as férias em dinheiro, com o abono de um terço incluído, e sem pagar Imposto de Renda. O conselho alega que seria uma indenização. Tratamento que não é dado aos demais contribuintes.Se vendesse 30 dias de férias, um juiz com salário de R$ 20 mil, receberia R$ 26,66 mil e não pagaria cerca de R$ 5,5 mil de Imposto de Renda.O Conselho Nacional de Justiça decidiu, também, devolver aos juízes um direito que foi cortado pelo congresso há dois anos: as férias coletivas do Judiciário.Antes da mudança feita pelos deputados e senadores, nos meses de janeiro e julho, só funcionava o plantão da justiça, porque os juízes saíam de férias ao mesmo tempo.O procurador-geral da República Antônio Fernando Souza entrou com duas ações contra os privilégios no Supremo Tribunal Federal."As duas resoluções, ao meu ver, e isso eu estou submetendo ao Supremo, elas estão ofendendo norma constitucional", disse Antônio Fernando Souza.O Conselho Nacional de Justiça não se manifestou sobre as ações do procurador-geral.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul