Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

STF nega MS impetrado por Juiz trabalhista de RO.


O ministro Sepúlveda Pertence negou seguimento [arquivou] ao Mandado de Segurança (MS) 26148, impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF) por Vulmar de Araújo Coêlho Júnior, presidente do Tribunal Regional do Trabalho de Rondônia (TRT-RO), contra ato do Tribunal de Contas da União (TCU), que aplicou multa ao tribunal pelo deferimento de licença remunerada para tratamento de saúde a uma servidora, considerada indevida.

De acordo com Vulmar, na condição de presidente do TRT-RO, ele participou de um julgamento de recurso administrativo, onde foi deferido o pedido feito por uma servidora, ocupante de um cargo em comissão, para a concessão de licença para tratamento de saúde, pelo prazo de 60 dias, pagos pelo tribunal.

Após a concessão do benefício, a Procuradoria da República do estado de Rondônia ajuizou uma representação no TCU, que recebeu provimento. A Corte de Contas considerou indevida a licença concedida, aplicando uma multa de R$ 3 mil aos magistrados que integraram o julgamento.

Inconformada, a defesa interpôs um pedido de reexame da pena e opôs embargos de declaração, por considerar descabida a condenação, tendo em vista o depósito judicial feito pela servidora, referente ao que lhe foi pago durante a licença, evitando assim, qualquer prejuízo ao TRT. Mesmo assim a, aplicação da multa foi mantida, o que originou o mandado de segurança impetrado no STF.

O advogado do juiz insistiu na inocorrência de prejuízos para a Administração Pública com o depósito feito pela servidora determinado pela Justiça Trabalhista. Sustentou, ainda, a desconsideração do pricípio do contraditório quanto aos critérios de fixação da pena. Pediu, por fim, a suspensão da multa aplicada e, no mérito, o afastamento definitivo da pena.

Em sua decisão, o ministro Sepúlveda Pertence destaca que o artigo 5º da Lei de Mandado de Segurança (Lei nº 1533/51) diz que o MS não será concedido quando se tratar de ato que caiba recurso administrativo com efeito suspensivo, caso em que deve ser negado seguimento ao pedido, sem apreciação do mérito.

Segundo o relator, não existe no MS informação de que o presidente do TRT-RO tenha interposto pedido de reexame com efeito suspensivo do acórdão dos embargos de declaração, opostos do julgamento da Representação da PGR. Contudo, consta que os demais julgadores - litisconsortes na ação - fizeram tal pedido, concluiu o ministro.

Assim, Sepúlveda Pertence negou seguimento ao pedido. O ministro ressalvou o direito de nova impetração, caso seja indeferido o efeito suspensivo feito no pedido de reexame, apresentado pelos liticonsortes do impetrante.

Gente de OpiniãoDomingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)