Porto Velho (RO) sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

STF não julga ações contra Jader e Meirelles


Agência O Globo BRASÍLIA - Embora previstos na pauta, os julgamentos de ações envolvendo o presidente do PMDB no Pará, o deputado Jader Barbalho, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, não chegaram a ser analisados pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). A sessão desta quinta-feira foi encerrada antes que as duas matérias entrassem em discussão. A próxima sessão do plenário está prevista para quarta-feira que vem, mas não há garantia de que as duas matérias entrarão na pauta. Jader Barbalho é acusado de desviar dinheiro público durante o processo de desapropriação do imóvel rural Vila Amazônia, no Amazonas. Quando a fazenda foi desapropriada, Jader era ministro da Reforma Agrária no governo José Sarney, em 1988. No caso de Meirelles, o STF vai apreciar um recurso do Ministério Público Federal que pede a quebra de seu sigilo bancário. Em 2005, o mesmo STF negou o pedido do MP, que entrou com recurso. O presidente do BC é acusado de crime contra o sistema financeiro e evasão de divisas. O MP alega que as investigações podem ser inviabilizadas se a quebra de sigilo bancário não for autorizada.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,