Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Servidores da Previdência decidem continuar trabalhando


Agência O Globo BRASÍLIA - Os servidores da Previdência Social não vão entrar em greve por enquanto. Após se reunirem neste sábado em Brasília, resolveram esperar mais uma semana. Neste período, vão fazer manifestações nos estados e tentar chegar a um acordo com o governo. Mas poderá haver paralisações esporádicas, segundo o diretor de organização da Federação Nacional dos Servidores da Previdência e Saúde (Fenasps), Sandro Alex Oliveira César.Ele informa que, se ainda assim não houver entendimento, a categoria vai parar.- Não chegando a uma solução, a greve será inevitável.Os servidores reivindicam implementação do plano de carreira, fixação da jornada de trabalho de 30 horas semanais (atualmente são 40) e contratação de novos profissionais.Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo (Sinsprev), José Rubens Decares, há um ano o sindicato tenta negociar com o governo um plano de carreira.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que