Porto Velho (RO) quarta-feira, 14 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Sem citar nome, Lula critica ACM na Bahia


Ilimar Franco - Agência O GloboSALVADOR - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT à reeleição, participou de comício na noite de ontem, sábado, no Farol da Barra, em Salvador, onde pediu votos para o candidato petista ao governo do estado, Jaques Wagner, e João Durval, candidato baiano do PDT ao Senado. Sem citar nomes, Lula criticou o senador Antonio Carlos Magalhães (ACM), a exemplo do que havia feito à tarde no comício em Feira de Santana. O presidente chegou a citar o filho do senador, Luiz Eduardo Magalhães, falecido em 1998.- O senador podia ter aprendido a lição com o filho Luiz Eduardo, que era homem civilizado. Um homem que sabia tratar adversários com respeito. Ele cumprimentava a mim Jaques Wagner e Genoino. Era um menino civilizado. Pena que o pai não tenha aprendido nada com o filho. Durante o comício, o presidente defendeu o fim da reeleição e se disse favorável a um mandato de cinco anos para a presidência. Lula explicou que está concorrendo porque descobriu que a elite não queria a continuidade do seu governo, mas que o povo queria. E decidiu disputar para terminar o que começou a fazer nos primeiros quatro anos. Segundo ele, durante dois anos, seu governo foi infernizado e caluniado por adversários.O presidente também disse que vai fazer muito mais pelo Nordeste. E citou as obras e programas que foram anunciados, como a refinaria no porto de Suape, em Pernambuco, a siderúrgica de Pecem, no Ceará, e a Transnordestina. No comício na Bahia, Lula não citou a Transposição das Águas do Rio São Francisco.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.