Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Segurança que foi obrigado a ficar nu é indenizado


Karina Lignelli - Agência O Globo SÃO PAULO - A 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) obrigou uma empresa de transporte de valores a indenizar um de seus ex-seguranças em 40 vezes o valor do seu salário. O trabalhador era submetido todos os dias à revista íntima onde era obrigado a ficar nu em frente a outros funcionários, numa sala com espelho e circuito interno de TV.- Mesmo prevista em contrato, a revista torna-se irrelevante frente ao prejuízo à dignidade do empregado - disse o ministro do TST Renato de Lacerda Paiva. Para a advogada Aparecida Tokumi Hashimoto, a prática é indigna e vexatória.- A intimidade do trabalhador não deve ser objeto de negociação em convenção coletiva, nem a revista deveria constar em contrato, sendo feita só se existir motivo. Nesse caso, virou agressão. Quem se sentir prejudicado deve ir ao Ministério Público do Trabalho denunciar o problema - alerta.

Mais Sobre Política - Nacional

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Em sessão solene no plenário da Câmara dos Deputados, a Medalha Mietta Santiago foi entregue hoje (19) a cinco mulheres que se destacaram na luta por