Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Segurança que foi obrigado a ficar nu é indenizado


Karina Lignelli - Agência O Globo SÃO PAULO - A 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) obrigou uma empresa de transporte de valores a indenizar um de seus ex-seguranças em 40 vezes o valor do seu salário. O trabalhador era submetido todos os dias à revista íntima onde era obrigado a ficar nu em frente a outros funcionários, numa sala com espelho e circuito interno de TV. - Mesmo prevista em contrato, a revista torna-se irrelevante frente ao prejuízo à dignidade do empregado - disse o ministro do TST Renato de Lacerda Paiva. Para a advogada Aparecida Tokumi Hashimoto, a prática é indigna e vexatória. - A intimidade do trabalhador não deve ser objeto de negociação em convenção coletiva, nem a revista deveria constar em contrato, sendo feita só se existir motivo. Nesse caso, virou agressão. Quem se sentir prejudicado deve ir ao Ministério Público do Trabalho denunciar o problema - alerta.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu