Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Sanguessugas: depoimentos só após eleições


Bernardo de La Peña - Agência O GloboBRASÍLIA - A direção da CPI dos Sanguessugas, que investiga a máfia das ambulâncias, marcou para depois das eleições os depoimentos dos envolvidos na tentativa de comprar do empresário Luiz Antônio Vedoin por R$ 1,7 milhão um dossiê que comprometeria os tucanos com o escândalo dos sanguessugas. Os três primeiros depoimentos, marcados para o dia 31 de outubro, serão dos dois petistas presos com o dinheiro num hotel de São Paulo, Gedimar Passos e Valdebran Padilha, e do ex-chefe do serviço de inteligência do PT, Jorge Lorenzetti.A decisão vai provocar protestos entre os oposicionistas que esperavam ouvir na semana antes da eleição os principais envolvidos no caso. Mesmo na base governista, a decisão já causou reação:- É estranho que na semana que antecede a eleição não tenha reunião. Tivemos reuniões nos dias 4, 10 e 17 (de outubro. Entre o primeiro e o segundo turno). Podia não ter quorum para a aprovação de requerimentos, mas 12 parlamentares, o quorum mínimo para abrir as reuniõe, sempre teve. Se as pessoas já estão convocadas para depor no dia 31, por que não poderiam vir no dia 24? - reclamou o sub-relator da CPI - Júlio Delgado (PSB-MG).Na terça-feira, a CPI aprovou ainda um convite aos quatro ex-ministros da Saúde, José Serra (do governo Fernando Henrique), Barjas Negri (também do governo tucano), Humberto Costa (governo Lula) e Saraiva Felipe (de Lula). Integrantes governistas da comissão haviam colocado em votação um pedido de convocação de Serra, mas a oposição, temendo que esse requerimento fosse aprovado, propôs acordo para que a convocação de Serra fosse substituída por um convite, que seria, então, estendido aos demais ex-ministros. A manobra resultou na desobrigação dos convidados a comparecerem à CPI, diferentemente dos convocados, que podem ser coagidos pela polícia a prestarem depoimento.Apesar disso, a CPI não conseguiu votar a convocação de Abel Pereira, acusado de participar da Máfia das Sanguessugas, intermediando a liberação de emendas durante a gestão de Barjas Negri no governo passado, pois a sessão acabou antes. Eram 265 requerimentos para votação.

Mais Sobre Política - Nacional

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Não é uma previsão catastrofista, garante, mas uma "leitura simples" a partir do que o sistema político-eleitoral foi capaz de produzir até hoje

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Por unanimidade, a 2ª Turma do STF absolveu a senadora Gleisi Hoffmann, seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, e o empresário Ernesto Kugler das ac

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

Após a convocação de uma sessão extraordinária para a próxima terça-feira, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou a inclusão na pauta

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

A quem interessa tolher o poder de investigação do Parlamento brasileiro?