Porto Velho (RO) domingo, 24 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Roseana se desfilia do PFL, que perde maioria no Senado


Adriana Vasconcelos - Agência O GloboBRASÍLIA - Derrotada pelo candidato do PDT, Jackson Lago, no segundo turno da disputa pelo governo do Maranhão, a senadora Roseana Sarney encaminhou nesta quarta-feira seu pedido de desfiliação ao diretório estadual do PFL. Ameaçada de expulsão por ter declarado apoio à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tentou ajudá-la na reta final da campanha, Roseana não quis aguardar o resultado final do processo aberto pelo partido.Por enquanto, ela ainda não decidiu seu novo destino. De qualquer forma, sua decisão tem um efeito prático imediato: tira de sua antiga legenda a condição de maior bancada do Senado. Com a saída de Roseana, o PFL passa de 18 para 17 senadores, um a menos do que o PMDB. Isso enfraquece as pretensões anunciadas na terça-feira pela cúpula pefelista de reivindicar sua participação na disputa pela presidência do Senado, em fevereiro.A senadora maranhense deverá tirar os próximos dias para descansar, mas seu destino começou a ser discutido numa reunião na noite desta quarta entre o ex-presidente José Sarney e o atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que trabalha nos bastidores para garantir sua própria reeleição.O apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante as eleição não custou caro apenas para a senadora. O governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, causou indignação ao seu partidos, o PPS, com o apoio ao então candidato do PT à reeleição. O PPS, assim como o PFL, estavam apoiando o candidato do PSDB a presidente, Geraldo Alckmin.Maggi está sendo ameaçado de ser expulso da legenda, mas já declarou que não pretende seguir o exemplo da senadora e entregar sua carta de desfiliação. Nesta terça-feira ele culpou a si mesmo pelo imbróglio envolvendo sua declaração oficial de apoio à reeleição de Lula, e o anúncio, logo em seguida, de que o governo federal iria liberar R$ 1 bilhão para a agricultura, que muito interessa a seu estado e também a seus próprios negócios. Maggi é um dos maiores plantadores de soja do país.Além de fazer um mea-culpa, o governador deu a entender que o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, é o principal responsável pelo apoio dele a Lula. O governador lembrou que em maio, em Rondonópolis, prometeu apoiar Alckmin, mas depois, como o PSDB lançou o senador Antero Paes de Barros para concorrer com ele, sua promessa esvaziou-se.- Quando Alckmin veio aqui dei meu apoio e combinamos algumas coisas. Pedi a ele, por exemplo, que o PSDB não lançasse candidato ao governo. E eles lançaram o Antero, que bateu duramente em mim. Como posso, agora, apoiar o Alckmin? - Não culpo o Alckmin de não ter conseguido cumprir o acordo. A força do PSDB local deve ter sido mais forte.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO