Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Renda das domésticas subiu 7,1% em 2006


Agência O GloboKarina Lignelli SÃO PAULO - Mais dinheiro no bolso das domésticas: dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE, divulgada nesta quinta-feira, mostram que a renda da categoria aumentou 7,1% em 2006. Já os demais trabalhadores tiverem crescimento de apenas 4,7%. De R$ 365,80, em janeiro do ano passado, o rendimento subiu para R$ 390,80 ao longo do ano.Até na região Nordeste - onde as domésticas ganham menos - foi mantida a média de crescimento do resto do país em 2006. O gerente da PME Cimar Azeredo, credita a alta ao reajuste do salário mínimo: - O aumento no salário das domésticas têm a ver com o crescimento do poder de compra. Quanto maior a renda, maior a chance de oferecer salários melhores.Por outro lado, o número de vagas de emprego para as trabalhadoras domésticas cresceu pouco, apenas 5% no ano, com oscilações em todos os meses. Mesmo com pequena alta de 1,6% entre dezembro e janeiro passados, o grupo foi o que mais perdeu postos no período: 22 mil, queda de 1,3% no nível de emprego. Em janeiro passado, havia 1,669 milhão de domésticas no país.Renda cai 1,1%Ainda segundo o IBGE, o mercado de trabalho em seis regiões metropolitanas piorou em janeiro. A taxa de desemprego subiu de 8,4% em dezembro para 9,3% em janeiro, num comportamento já esperado este mês, quando os trabalhadores voltam a procurar emprego e os temporários de fim do ano são dispensados. Em janeiro, 240 mil ocupados perderam suas vagas. Destes, 203 mil voltaram a procurar emprego, e o restante foi para inatividade. O rendimento também piorou: ficou 1,1% menor, chegando a R$ 1.066,10, na média.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos