Porto Velho (RO) sábado, 25 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Renan reage a críticas de Temer sobre diálogo com governo


Adriana Vasconcelos e Ilimar Franco - Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reagiu às queixas do presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), que reclamou nesta terça-feira do fato de o partido não ter sido procurado institucionalmente para negociar sua participação no governo Luiz Inácio Lula da Silva. Para Renan, o presidente Lula é quem definirá o momento adequado para abrir esse diálogo.Embora tenha frisado que é favorável à incorporação de todos os segmentos do partido nessa negociação, Renan deixou claro que Temer - depois de ter defendido a candidatura do tucano Geraldo Alckmin à Presidência - não conseguirá representar aqueles que apoiaram a reeleição de Lula, apenas por estar na presidência do PMDB.- Claro que as conversas com o PMDB precisam ser institucionais. Mas é utópico achar que uma só pessoa vá representar todas as correntes do partido. Por isso mesmo, temos de democratizar essa interlocução - defendeu Renan.Na avaliação do senador, o presidente Lula, se tiver paciência e tempo, deveria buscar o diálogo com todas as correntes do partido. O presidente do Senado garantiu que na conversa que Lula teve na semana passada com o deputado Jader Barbalho (PMDB-PA), e que teria motivado as críticas de Temer, não foi tratada em nenhum momento a ampliação da participação do PMDB no governo.- É importante levar todas as correntes para essa conversa. Esse seria o ideal. O Jader conversou com o presidente Lula durante toda a campanha presidencial. Isso não é uma novidade e não foi falar em nome de ninguém - assegurou o presidente do Senado.Renan acrescentou que não vai se opor a qualquer iniciativa de Temer de convocar o conselho político ou mesmo uma convenção nacional para discutir a participação do PMDB no governo. Na sua opinião, o partido só não pode cometer a velha estratégia de reivindicar cargos, ministérios, antes de discutir uma agenda de crescimento para o país.Ao criticar o presidente, Temer afirmou que Lula está cometendo o mesmo erro que teve na campanha de 2002: o de privilegiar grupos do partido. Por conta disso, o presidente do PMDB se declarou independente em relação ao governo.

Mais Sobre Política - Nacional

Audiência Pública no Senado Federal debate violência nas escolas e as suas consequências

Audiência Pública no Senado Federal debate violência nas escolas e as suas consequências

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal promove nesta terça-feira (14), às 9h, audiência pública para debater com especialist

Presidente Bolsonaro assina novas regras para atiradores e caçadores

Presidente Bolsonaro assina novas regras para atiradores e caçadores

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (7), em cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta a posse, o porte e a comercialização de a

Villas Bôas diz que se Jair Bolsonaro fracassar, as forças armadas vão pagar a conta

Villas Bôas diz que se Jair Bolsonaro fracassar, as forças armadas vão pagar a conta

O ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que reagiu aos ataques aos militares, de Olavo de Carvalho, guru do presidente da República

Mariana reforça luta a favor de pacientes com doenças raras

Mariana reforça luta a favor de pacientes com doenças raras

A deputada Mariana Carvalho (RO) participou na quarta-feira (24) de debate promovido pela Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência sobre as dif