Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Relatório da FAB responsabilizará pilotos do Legacy


Regina Alvarez, Paulo Marqueiro e Túlio Brandão - Agência O Globo BRASÍLIA - O relatório preliminar da FAB sobre a colisão aérea que derrubou o Boeing 737-800 da Gol, matando os 154 passageiros, já está pronto, mas não será divulgado até a que a Organização Internacional de Aviação Civil (Oaci) envie, do Canadá, um relatório sobre a releitura da caixa-preta do jato Legacy. Com base na primeira leitura, feita na Embraer, nos depoimentos dos controladores de vôo e na checagem de dados do sistema de controle de tráfego aéreo, a Aeronáutica não tem dúvidas de que os pilotos americanos foram responsáveis pelo acidente, mas não haverá qualquer manifestação oficial neste sentido até que as investigações sejam concluídas. É o que mostra reportagem publicada nesta quarta-feira no jornal 'O Globo'.O presidente da comissão de investigação da Aeronáutica, coronel Rufino Ferreira, embarca nesta quarta-feira para o Canadá, onde vai acompanhar a transcrição das caixas-pretas do Boeing da Gol e do Legacy.Embora os pilotos do Legacy tenham afirmado em depoimentos à Polícia Civil de Mato Grosso que estavam cumprindo o plano de vôo, cópia do documento mostra que eles estavam voando a 37 mil pés, quando deveriam ter subido para 38 mil num ponto bem antes do choque com o Boeing da Gol.Além de não cumprirem o plano de vôo, os pilotos americanos do Legacy podem ter cometido outro erro. Segundo fontes do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), não foram respeitadas normas internacionais que estabelecem altitudes diferentes para aerovias de mão dupla, como a que estava sendo usada pelo Boeing 737-800 da Gol e pelo Legacy da Embraer no trecho entre Brasília e Manaus. (Saiba mais em reportagem no jornal 'O Globo')O delegado da Polícia Federal de Mato Grosso Renato Sayão, que apura as causas do acidente, já recebeu o plano de vôo do Legacy. Segundo o delegado, o material foi fornecido pela Embraer e é peça importante para as investigações. Nesta quarta-feira, o delegado deve ouvir os controladores de vôo que operavam em Brasília no dia da queda do avião.O ministro da Defesa, Waldir Pires, descartou a possibilidade de ter havido erro ou falha dos controladores de vôo no monitoramento dos aviões:- Não trabalho com a hipótese de erro porque o controle tem a presunção de que quem voa está cumprindo o plano de vôo. A presunção é inequívoca, mesmo que não respondam ao rádio.Trabalho de resgateAinda falta encontrar nove corpos de vítimas do acidente. O comando das equipes de resgate aceitou a ajuda oferecida pelos índios caiapós e jurunas para a busca na floresta. Eles vão auxiliar as equipes de resgate a fazer clareiras em torno dos destroços, onde ainda pode haver corpos. ( Veja imagens do resgate)Ainda nesta quarta-feira, recomeça o trabalho de deslocamento da estrutura das asas e do trem de pouso do avião, que pesa 15 toneladas. Além de localizar os últimos corpos, a equipe de resgate tenta achar o cilindro da caixa-preta que contém os últimos registros de bordo da tripulação. O equipamento é considerado essencial para esclarecer as causas do acidente.Nesta terça-feira, o Instituto Médico-Legal (IML) de Brasília fez o reconhecimento de mais 29 corpos de vítimas ( veja lista aqui) , elevando para 119 o número total de identificados, três deles por meio de exame de DNA.

Mais Sobre Política - Nacional

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.

O presidente eleito Jair Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília

O presidente eleito Jair Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília

Previdência, nomeação de ministros e reajuste estão na agenda