Porto Velho (RO) quarta-feira, 14 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Rejeitada ação contra Lula por reunião com evangélicos


Agência O GloboBRASÍLIA - O ministro Carlos Alberto Menezes Direito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rejeitou nesta sexta-feira a ação da coligação Por um Brasil Decente (PSDB/PFL) contra o candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A coligação do candidato tucano a presidente, Geraldo Alckmin, alegava que o presidente Lula teria usado a máquina administrativa em benefício de sua candidatura. O crime teria ocorrido ao receber apoio de um grupo de cantores evangélicos no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente.Os advogados da coligação de Alckmin alegaram que a reunião, ocorrida no último dia 9, teria sido um "ato público de campanha". Argumentaram que teria havido desrespeito à Lei 9.504, conhecida como Lei das Eleições, que permite o uso da residência oficial pelo candidato à reeleição para realização de "contatos, encontros e reuniões pertinentes à própria campanha, desde que não tenham caráter de ato público".A coligação pedia a aplicação de multa de até R$ 100 mil e a cassação do registro ou do diploma do candidato Lula. O Ministério Público Eleitoral pediu que a ação fosse rejeitada, considerando que o encontro não feria a legislação. A coligação já recorreu da decisão ao Tribunal, mas não há data prevista para o julgamento.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.