Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Questão ambiental impede a inauguração de um presídio


Agência o GloboOs agentes penitenciários estão em treinamento e as obras do prédio terminara, mas uma questão de meio-ambiente está impedindo a inauguração da penitenciária federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. A penitenciária foi construída ao lado de um lixão, lugar considerado pela Justiça impróprio e prejudicial para a saúde dos presos e dos funcionários. A inauguração já foi cancelada cinco vezes.A prefeitura de Campo Grande afirma que já está providenciando uma solução.- Nós temos já em fase final o processo licitatório para a contratação dos serviços de construção do novo aterro sanitário e desativação do antigo lixão - afirmou o procurador-geral de Campo Grande, Ernesto Borges Neto.O diretor do Departamento Penitenciário Nacional diz que um laudo do Ministério do Trabalho atesta que o local não traz risco a saúde e promete que a inauguração será ainda esse ano.- Não posso antecipar a data, mas nós queremos inaugurar agora em novembro ou começo de dezembro - disse diretor do Departamento Penitenciário Nacional, Maurício Kuehne.São 208 celas individuais onde ficarão condenados considerados perigosos, com um investimento de US$ 20 milhões. O Departamento Penitenciário Nacional não informa quantos agentes já trabalham aqui. Eles fazem a segurança do presídio vazio. Desde a convocação para o curso, os agentes já são considerados funcionários do Ministério da Justiça e recebem salário de quase R$ 4 mil. Só os agentes que estão designados para Campo Grande custam mais de R$ 800 mil por mês ao Governo Federal.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO