Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

PSL abre processo contra Osvaldo Pereira


Agência O Globo RIO - O conselho de ética do Partido Social Liberal (PSL), no início da tarde desta segunda-feira, abriu um processo para apurar as denúncias contra Osvaldo Pereira, candidato ao governo de Goiás. Pereira foi flagrado pelo programa "Fantástico", da TV Globo, tentando vender o espaço que tem no horário eleitoral gratuito. Ele cobrava R$ 1,3 milhão pelo espaço na TV. O candidato, que segundo pesquisas não está entre os favoritos da disputa, é o presidente estadual do partido. Se Pereira for considerado culpado pode ser expulso do partido. Osvaldo Pereira passou a manhã desta segunda-feira em casa, sem falar com a imprensa, e cancelou um ato de campanha no centro de Goiânia. A denúncia que chegou ao "Fantástico" informava que Osvaldo Pereira tentava fazer negócio com o ex-prefeito de Anápolis, Ernani de Paula, que teve o mandato cassado em 2003 por improbidade administrativa, e perdeu os direitos políticos até 2007. Na gravação feita pelo programa, o candidato do PSL, que estava junto com o ex-prefeito, pensa estar conversando com um empresário, e negocia a venda do horário obrigatório da propaganda eleitoral gratuita na televisão por R$ 1,3 milhão - até o fim do primeiro turno. No último sábado, dois dias depois da gravação, o candidato foi procurado no comitê de campanha. Perguntado sobre a denúncia, ele negou. - Não, lógico que não. De jeito nenhum, jamais. A nossa candidatura é para ganhar as eleições. Não vamos vender - afirmou o candidato do PSL a governador, Osvaldo Pereira. Ao ser informado da gravação, ele tentou negou sua participação, e disse que tudo foi uma armação do ex-prefeito Ernani de Paula: - O grande amador foi ele, o Ernani. Não sei a mando de quem, para quem , ou se é para ele. O Ernani de Paula havia me orientado a pedir R$ 1,3 milhão, porque parte - quero repetir isso aqui - iria para o candidato dele. Outra parte iria subsidiar nossa campanha. O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) não vai se pronunciar sobre a denúncia. Por telefone, o presidente do TRE, o desembargador Felipe Batista Cordeiro, disse que não poderia emitir um juízo antecipado. O TRE de Goiás informou ainda que só será instaurado um processo depois que o Ministério Público entrar com uma representação contra o candidato. O tribunal não considera Osvaldo Pereira candidato por ele ter feito inscrição fora do prazo.

Gente de OpiniãoSábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)