Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

PSL abre processo contra Osvaldo Pereira


Agência O Globo RIO - O conselho de ética do Partido Social Liberal (PSL), no início da tarde desta segunda-feira, abriu um processo para apurar as denúncias contra Osvaldo Pereira, candidato ao governo de Goiás. Pereira foi flagrado pelo programa "Fantástico", da TV Globo, tentando vender o espaço que tem no horário eleitoral gratuito. Ele cobrava R$ 1,3 milhão pelo espaço na TV. O candidato, que segundo pesquisas não está entre os favoritos da disputa, é o presidente estadual do partido. Se Pereira for considerado culpado pode ser expulso do partido. Osvaldo Pereira passou a manhã desta segunda-feira em casa, sem falar com a imprensa, e cancelou um ato de campanha no centro de Goiânia. A denúncia que chegou ao "Fantástico" informava que Osvaldo Pereira tentava fazer negócio com o ex-prefeito de Anápolis, Ernani de Paula, que teve o mandato cassado em 2003 por improbidade administrativa, e perdeu os direitos políticos até 2007. Na gravação feita pelo programa, o candidato do PSL, que estava junto com o ex-prefeito, pensa estar conversando com um empresário, e negocia a venda do horário obrigatório da propaganda eleitoral gratuita na televisão por R$ 1,3 milhão - até o fim do primeiro turno. No último sábado, dois dias depois da gravação, o candidato foi procurado no comitê de campanha. Perguntado sobre a denúncia, ele negou. - Não, lógico que não. De jeito nenhum, jamais. A nossa candidatura é para ganhar as eleições. Não vamos vender - afirmou o candidato do PSL a governador, Osvaldo Pereira. Ao ser informado da gravação, ele tentou negou sua participação, e disse que tudo foi uma armação do ex-prefeito Ernani de Paula: - O grande amador foi ele, o Ernani. Não sei a mando de quem, para quem , ou se é para ele. O Ernani de Paula havia me orientado a pedir R$ 1,3 milhão, porque parte - quero repetir isso aqui - iria para o candidato dele. Outra parte iria subsidiar nossa campanha. O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) não vai se pronunciar sobre a denúncia. Por telefone, o presidente do TRE, o desembargador Felipe Batista Cordeiro, disse que não poderia emitir um juízo antecipado. O TRE de Goiás informou ainda que só será instaurado um processo depois que o Ministério Público entrar com uma representação contra o candidato. O tribunal não considera Osvaldo Pereira candidato por ele ter feito inscrição fora do prazo.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu