Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

PSDB não vai fazer oposição negativa, diz Serra


Chico de Gois - Agência O Globo BRASÍLIA - Depois de reunir-se com a bancada paulista na Câmara nesta quarta-feira, o governador eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), defendeu que seu partido faça oposição ao governo do presidente Lula, mas não uma oposição negativa. Ele não explicou o significado do termo. Com os deputados, Serra discutiu a inclusão de emendas ao Orçamento de 2007 de interesse do governo e da prefeitura do estado. - Em política a gente deve sempre procurar atender o interesse público. O PSDB é um partido de oposição e vai continuar assim. Mas não vai ser uma oposição negativa, do quanto pior, melhor. Essa não é nossa história e não vai mudar daqui em diante - declarou Serra. O governador eleito evitou comentar o encontro entre Lula e o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM). No fim de semana, depois de participar dos funerais do senador Ramez Tebet (PMDB), no Mato Grosso do Sul, Virgílio pegou uma carona no avião presidencial. Após a carona, o líder tucano afirmou que seu partido aceita discutir o país com Lula e até elogiou o petista. - Foi um encontro. Só isso. Não tenho nenhum comentário especial sobre isso - disse Serra, para depois acrescentar: - Procuramos ter a melhor relação institucional. Como governador de São Paulo, devo representar os interesses do estado e a contribuição do estado para o Brasil. Vamos estar sempre presentes nas questões nacionais e naquelas que têm a ver com o estado. O tucano disse que seu partido está disposto ao diálogo com o governo federal, mas espera por propostas. Depois de ser reunir com os deputados paulistas, Serra teve um encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo Serra, ele apresentou ao ministro propostas para desafogar as finanças dos governos estaduais. Entre suas sugestões, que os 40% que hoje são destinados ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) passem a ser geridos pelos estados, que os aplicariam em investimentos. Além disso, Serra quer uma solução para a questão dos precatórios. Ele defende a proposta encaminhada ao Senado por Nelson Jobim, ainda quando presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que fixa em 3% da receita o gasto com os precatórios.

Gente de OpiniãoSábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Sábado, 25 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)