Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Plano de vôo mostra que Legacy estava na altitude errada na hora do acidente


Agência O GloboRIO - O plano de vôo do avião Legacy, que atingiu o Boeing 737-800 da Gol no acidente que matou 154 pessoas há dez dias, mostra que o jato da Embraer não deveria estar a 37 mil pés de altitude no momento da colisão, segundo reportagem do Jornal Nacional, nesta segunda-feira.De acordo com o plano de vôo, assinado por Welder Cabreira, da Embraer, e aprovado pelo sistema de controle do espaço aéreo brasileiro, o Legacy deveria ter mudado de altitude depois de sobrevoar Brasília. Em reportagem exibida neste domingo pelo Fantástico, os pilotos do Legacy confirmaram que estavam na mesma altitude do avião da Gol.O Legacy decolou de São José dos Campos (SP) e tinha autorização para voar a 37 mil pés somente até Brasília, como informa o plano de vôo. Ao passar pela capital federal, o avião deveria descer para 36 mil pés e manter essa altitude por cerca de 513 km, até a Posição Teres, um ponto virtual de controle aéreo.Quando passasse pela Posição Teres, o Legacy deveria subir para 38 mil pés. Segundo especialistas, essa subida de dois mil pés leva aproximadamente um minuto e equivale a 15 quilômetros. No momento da mudança de altitude, os dois aviões ainda estariam a 600 quilômetros um do outro - a Posição Teres fica a 307 quilômetros do local da colisão.Especialistas afirmam que o Legacy deveria ter mantido o plano de vôo original, mesmo que estivesse sem comunicação com o centro de controle aéreo, e que qualquer mudança teria de ser pedida e autorizada pelo sistema de controle.

Mais Sobre Política - Nacional

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Em sessão solene no plenário da Câmara dos Deputados, a Medalha Mietta Santiago foi entregue hoje (19) a cinco mulheres que se destacaram na luta por