Porto Velho (RO) domingo, 24 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Placa que informa sobre presença de radar volta a ser obrigatória


Agência O GloboBRASÍLIA - Três anos depois de revogar a obrigatoriedade de placa para alertar os motoristas sobre a presença de radares nas vias, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta sexta-feira, no Diário Oficial da União, uma nova resolução determinando que os locais onde haja equipamentos de fiscalização sejam sinalizados e que os radares fiquem visíveis. Na Deliberação nº 52, com data de 6 de setembro, o Contran dá prazo de 90 dias para instalação de placas informando sobre o radar e para que o equipamento esteja visível ao motorista.Até julho de 2003, o Contran exigia que as vias fiscalizadas por radar fossem sinalizadas com uma placa com a velocidade máxima permitida e outra sobre a presença do equipamento. Na época, o entendimento era de que as chamadas placas educativas, que alertam sobre a presença do radar, acabavam levando os motoristas a só baixarem a velocidade nos locais onde havia a sinalização, e não em toda a via. Desde então, as placas deixaram de ser obrigatórias.De acordo com a nova decisão, assinada pelo presidente do Contran, Alfredo Peres da Silva, a definição do local de instalação de radar deve ser precedida de estudos técnicos, que levem em consideração os índices de acidente, o número de veículos que transitam na via e a perspectiva de redução do número de acidentes. A resolução diz ainda que não é obrigatória a presença de agente de trânsito no local da infração registrada por radar fixo. Se o radar não levar à redução do número de acidentes, o Contran recomenda a utilização de barreira eletrônica.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO